A KLM faz aniversário hoje e, como manda a tradição, ela apresenta mais uma casa Delft, a sua 98a …

Na verdade, a tradição iniciou em 1952, por conta de um regulamento americano que forçava todas as empresas a oferecerem passagens de uma determinada rota pelo mesmo preço. A solução encontrada pelas transportadoras foi oferecer “incentivos” para que os passageiros optassem voar com elas. O “incentivo” da KLM foi justamente a oferta das miniaturas Delft, cujo conteúdo é um gim holandês, o Bols Genever.

Só que hoje, as casinhas têm uma legião de fãs e colecionadores. Há, inclusive, miniaturas cobiçadas, com as da casa da Anne Frank (n. 47), do Rembrandt (n. 48),  a Little Street (n. 76 – baseada numa casa da pintura homônima de Vermeer), o Palácio na Dam Square  e a “última casa”, que é lançada anualmente, hoje, e só é oferecida nos voos nos próximos 20 dias. Para ver o processo de produção das casas, dê uma olhadinha no vídeo abaixo:

Ah, e parabéns KLM!