Quando o AAdvantage alterou suas regras de obtenção de status, uma das medidas anunciadas e que seriam implementadas ao longo do ano era relativa à utilização dos upgrades. Até o dia 20 de maio vigora a regra que determina que quem tem status mais alto, tem preferência e, dentre eles, quem fez o pedido primeiro. A partir dia 20, as regras serão as seguintes:

  1. Tipo de upgrade
  2. EQDs dos últimos 12 meses
  3. Classe tarifária
  4. Data e hora do pedido.

 

Tipo de Upgrade

No aeroporto, os pedidos de upgrade serão priorizados na seguinte ordem: 1 – Sytemwide Upgrades (SWU) e upgrade com milhas; 2 – upgrades de 500 milhas em bilhetes pagos e, 3 – upgrades de 500 milhas em bilhetes prêmio.

EQDs dos Últimos 12 Meses

Os EQDs (quantidade de dinheiro gasto com a AA) nos últimos 12 meses da data do embarque.

Como os EQDs foram lançados em agosto de 2016, inicialmente serão contabilizados os gastos entre 1o de agosto a 31 de dezembro de 2016 somados com os EQDs gastos em 2017. Além disso, serão computados os EQDs relativos a gastos do cartão de crédito AAdvantage Aviator Mastercard.

Classe Tarifária

No caso de dois membros estarem empatados em EQDs, serão verificados a classe tarifária mais alta e o momento do pedido.

  • De business para First (SWU e upgrades em bilhetes prêmio: J, R, D, I, C
  • Da econômica para a próxima cabine: W, P, Y, H, K, M, L, V, G, S, N, Q, O, T

Isso quer dizer que nos voos que têm econômica premium, quem fizer upgrade da econômica vai para a premium economy.

Está óbvio que a American está privilegiando quem gasta mais com a empresa do que quem efetivamente voa com ela. Nos últimos tempos, vejo muita gente reclamando inexistência disponibilidade de upgrades na hora da compra. Agora, eles vão sumir de vez.

É uma pena ver um programa que já foi considerado o melhor do mundo literalmente esnobar seus clientes fiéis.