A revista Fortune 500 anunciou a lista das empresas mais admiradas do mundo em 2017. A Fortune fez uma parceria com o Korn Ferry Hay Group para chegar ao resultado final.

A primeira etapa consistiu em um universo com 1.500 candidatos, sendo as 1.000 maiores empresas americanas em termos de receita com as empresas não americanas na base de dados da Fortune Global 500 cujas receitas superam US$ 10 bilhões ou mais.

Para determinar as cias mais admiradas em 51 áreas, o Korn Ferry Hay Group perguntou a executivos, diretores e analistas para classificarem empresas na sua própria área de atuação com base em nove critérios englobando: inovação, uso dos ativos, solidez financeira, valor de investimento a longo prazo, qualidade de gestão, produtos, responsabilidade social e competitividade global.

Na contagem geral, a Apple ficou em primeiro lugar, seguida da Amazon e Starbucks. No setor aéreo o resultado foi o seguinte:

A Delta foi a pioneira em destruir o seu programa de milhagem, o que foi imediatamente seguido pela United e pela American Airlines.  A mentalidade da Delta que vem contaminando a indústria da aviação comercial é no sentido de não mais ser a melhor – seja em tamanho da frota ou número de passageiros transportados ou qualquer outro indicador no gênero – mas ser a mais lucrativa, em detrimento do serviço prestado. Executivos, diretores e analistas concordam. Só esqueceram de combinar com os passageiros.

Clique aqui para acessar a lista.