viaje bem, viaje longe, viaje barato!

Ásia, Japão

Dicas Práticas e Curiosidades Úteis para quem Vai Viajar para o Japão

Ir para um país desconhecido muitas vezes é um desafio. Mas quando escolhemos um país em que sequer utiliza o alfabeto romano na escrita, esse desafio pode ser uma barreira. Como já fui algumas vezes ao Japão, decidi escrever esse post  para facilitar a vida de quem está indo ou pretende ir para lá. Dividi o post em dicas práticas e curiosidades, mas muitas vezes fiquei na dúvida de onde cada item seria mais adequado. Se alguém souber de mais alguma dica ou curiosidade, me avisa que eu incluo aqui!

DICAS PRÁTICAS

1) A primeira coisa que você tem que fazer é alugar um wi-fi portátil. Em todas as vezes que fui, aluguei com a mesma empresa. Você retira o wi-fi no aeroporto e devolve pelo correio (nos aeroportos têm sempre caixa de correio). Leia o post detalhado aqui. Mas você também pode alugar na chegada; nos aeoportos há diversos quiosques, mas é mais caro.

2) Faça o download do app Hyperdia no seu celular. É o melhor app de transporte do Japão inteiro. Ele inclui horários, trajetos, número da plataforma, preços de trens, shinkansen etc. Ele é gratuito durante os primeiros 30 dias.

3) Faça o download do app Tokyo Subway para andar de metrô em Tóquio. Não tem erro.

4) Se você vai viajar para o Japão, compre o passe de trem JR Pass. Os passes têm validade de 7, 14 ou 21 dias e há duas classes: green (verde) e ordinary (comum). Compre o ordinary; a diferença para o green é muito pequena e não vale a pena gastar mais. Vou fazer um post só sobre o JR Pass em breve, mas quem precisar saber detalhes com urgência, clique aqui.

5) Às vezes, pode ser difícil encontrar caixas eletrônicos que aceitam cartões internacionais de débito: os caixas eletrônicos dos 7-11 e correios aceitam. Na chegada no aeroporto também tem caixa eletrônico internacional de débito.

6) Se você vai viajar para duas ou mais cidades no Japão, você não precisa levar malas. Em todos os hotéis que eu fiquei, eles oferecem o serviço de enviar as malas para seu próximo hotel por meio de empresa especializada. As malas chegam no dia seguinte e são entregues no seu próximo local de estadia, incluindo hotéis, casas e até mesmo o aeroporto. O custo (não é caro) compensa a chateação que é carregar malas em um trem.

7) Quando você comprar alguma mercadoria – seja eletrônicos, roupas, itens de papelaria, etc., pergunte sobre o tax refund. Se você pagar em dinheiro, eles dão o desconto de 7% sobre o total da conta. Se você pagar com cartão de crédito, eles te devolvem os 7% na hora, em dinheiro. (País desenvolvido é outra coisa …). Algumas lojas como a Bic Camera (uma das mais conhecidas lojas de eletrônicos de Tóquio, com diversas filiais pela cidade) mostram o preço do item com e sem tax refund.

8) Se você procurar um endereço e aparecer um 2F, 3F, 4F etc isso significa que a loja,restaurante está localizada no 2o andar, 3o andar, 4o andar do prédio. B1 é o 1o andar do subsolo, B2 o segundo andar do subsolo.

9) Tóquio é servido por 2 aeroportos: Narita e Haneda. O primeiro fica (bem) mais longe – cerca de 80 km distante do centro de Tóquio. Chegando via Narita, o ideal é pegar o Narita Express e descer na estação mais perto do seu hotel. Se você não estiver familiarizado com a cidade ou se sentir inseguro de pegar o metrô a partir da estação, pegue um táxi dali para o hotel. O Narita Express custa ¥2820. Em Haneda, o modo mais prático de se chegar à cidade é pegando um ônibus para a estação de trem mais perto do seu hotel, uma vez que é necessário fazer baldeação se você decidir usar o metrô.

10) A alta temporada no Japão é o ano novo no inicio de janeiro, a época da floração das cerejeiras (sakura) em abril, a Golden Week em final de abril/princípio de maio e o Festival Obon (honrando os mortos) em meados em agosto.

11) A época das chuvas começa em junho e o verão japonês é bem quente e úmido.

 

CURIOSIDADES

1) Você paga a conta do restaurante no caixa e não para o garçom.

2) Todos os restaurantes oferecem ou água gelada ou chá verde (macha) de graça.

3) Não se dá gorjeta a nenhum prestador de serviço.

4) Os cardápios vêm com fotos dos pratos e, às vezes, na vitrine há uma réplica de plástico dos pratos.

 

5) Os japoneses são alucinados por máquinas de bebidas; elas estão espalhadas por todo o Japão. Essa dica é legal: quando a etiqueta da bebida for azul, ela é fria; se for vermelha, é quente. Sim, há bebida quente nas máquinas …

6) Quesito limpeza: não há garis e nem latas de lixo nas calçadas e, ainda assim, as ruas são limpíssimas. É isso mesmo que você leu: não há garis! Aliás, tudo é limpíssimo. O chão da estação de Shibuya ou Shinjuku ou qualquer outra é mais limpo do que o chão da minha casa. Guarde o seu lixo na sua bolsa/bolso e despeje-o na lata de lixo do seu quarto de hotel. Os carros são limpíssimos – não há carro sujo na rua. Ao entrar na casa de alguém, você deve deixar o sapato do lado de fora para não trazer impurezas da rua para a casa do seu anfitrião. Isso tem uma explicação: os japoneses acreditam que a sujeira atrai os maus espíritos (sim, eles são muito supersticiosos).

7) Não há carros amassados ou arranhados circulando nas ruas. Isso também tem explicação: os japoneses não querem ser percebidos como descuidados ou maus motoristas.

8) Os hotéis, por mais simples que sejam, sempre oferecem escova e pasta de dente, toalhinhas para banho, shampoo e condicionador, chinelos e uma série de itens para conforto e … limpeza!

9) Não se aperta a mão; se curva o corpo. Quanto mais curvado, maior a reverência à outra pessoa.

10) A prestação de serviços é nota 10. Em todas as categorias.

11) Os taxistas são honestos e táxi, em geral, é caro. Mas o serviço é tão bom e respeitado no país que o Uber, apesar de existir, não pegou por lá … Ah, e os taxistas usam luvas brancas.

12) Há muita gente usando máscara higiênica na rua. Não é fobia de germes, não. Ao contrário: é o cuidado que o japonês tem para não contaminar os outros. Assim, se alguém estiver com tosse, espirrando ou resfriado, dirija-se à loja de conveniência mais perto e compre uma.

13) Por falar em lojas de conveniência (chamadas de konbini): elas são extremamente populares no Japão e muitas funcionam 24 horas por dia. As mais conhecidas são FamilyMart e Lawsons. Se você estiver viajando com orçamento apertado, lá tem comida baratíssima e fresca. Ah, também tem xerox, fax, scanner, etc.

14) Precisa ir ao banheiro urgentemente? Vá numa konbini!

15) Eles adoram Cup Noodles. Nas lojas de conveniência têm água quente para o preparo imediato da iguaria … rssss.

16) Só conheci um supermercado no Japão e, mesmo assim, não é nos moldes que conhecemos no Brasil.

17) Vá a uma loja de departamento qualquer (Takashimaya, Mitsukoshi, Isetan, etc) compre qualquer coisa, peça para embrulhar para presente e acompanhe atentamente o processo de embalagem feito pelo funcionário da loja. É uma arte! Os japoneses prezam tanto um presente bem embrulhado que na Itoya – a melhor e maior papelaria de Tóquio (2 prédios em Ginza, um em frente ao outro) – tem até curso pra isso.

18) Nas tampas das latas de cerveja, há caracteres em braille!

18) Se você gosta de whisky, o Japão é seu paraíso: o Hibiki da Suntory já abocanhou diversos prêmios internacionais de melhor whisky do mundo.

19) Há inúmeros sabores de Kit Kat. Exemplos: morango, maracujá, cheesecake, manteiga (!?), macha, pera, edamame (?!), canela etc etc etc.

20) Em Tóquio há prédios inteiros só com restaurantes (há cerca de 160.000 restaurantes na cidade).

21) Os índices de criminalidade, mesmo em Tóquio, são baixíssimos. Já cansei de andar sozinha na rua tarde da noite sem problema algum. Não quer dizer que nada irá acontecer, mas as chances são bem reduzidas.

22) Sushi, sashimi e sake são caros. Se você estiver com orçamento mais apertado vá de ramen, udon, soba (os três são tipos de massas), tenkatsu (frango à milanesa), tempura (esqueça as tempuras que você comeu no Brasil; no Japão é outra qualidade).

23) Não deixe de experimentar o takoyaki. São deliciosos bolinhos com recheio de polvo, com molho a sua escolha. Para acompanhar, peça um chopp gelado! Em Tóquio, há diversas filiais da Gindaco, loja que só serve takoyaki.

Espero que vocês tenham gostado das dicas. O Japão é um dos meus lugares favoritos no mundo, especialmente Tóquio, que é a verdadeira cidade que nunca dorme …

 

 

2 Comentários

  1. António Carlos

    Muito legal. Agora é esperar uma ótima promoção de passagem (menos de 2 mil). O que você acha da cidade em termos de custo? É caro?

    • Beatriz

      Tem pra todos os bolsos e depende da época que você for. Aliás, boa lembrança. O ano novo em meados de janeiro, na época da floração das cerejeiras (sakura) em abril, na Golden Week em maio e em agosto é sempre mais caro.

Deixe um comentário

Theme by Anders Norén