viaje bem, viaje longe, viaje barato!

LATAM, Programas de Milhas, Programas de Milhas

É isso que os clientes LATAM Fidelidade querem do Multiplus?

Quando um passageiro se filia a um programa de milhagem de uma companhia aérea, a ideia é que ele pague para voar com a empresa para que um dia possa voar de graça. Esse é o cerne desse negócio.

Com o passar do tempo, os programas começaram a oferecer produtos e serviços ligados à indústria do turismo – hotéis, aluguel de carros, etc, o que é perfeitamente razoável. Como diz uma amiga, “está tudo no mesmo campo semântico”.

Mas sabe o que não está no mesmo campo semântico? Liquidificador. Tênis. Telefone celular.

Há semanas que as promoções do Multiplus se limitam à troca de pontos ( que o passageiro LATAM Fidelidade acumulou voando) pelos mais diversos produtos. E nada do LATAM Fidelidade. Nada pensado para os passageiros que são afiliados ao programa de milhas da LATAM.

Eu sei que Multiplus e LATAM Fidelidade são coisas diferentes. O Multiplus é uma adaptação brasileira do Aeroplan, da Air Canada. A maioria das companhias aéreas tem seu site próprio e, nesse site, uma área dedicada aos seus programas de fidelidade. É ali que o passageiro que tem milhas/pontos orbita. É ali que ele busca e acha informações, notícias, promoções. É ali que ele sabe tudo da emissão de bilhetes com milhas e é ali que ele emite suas passagens (quando os programas permitem emissão online).

A LATAM arquitetou algo completamente diferente: criou o Multiplus como um market place em que as pessoas poderiam não só resgatar suas passagens com pontos, mas trocar os pontos por diversos produtos.

O resultado é que o LATAM Fidelidade/Multiplus está mais para Lojas Americanas do que para o site de resgate de milhas com passagens ou promoções com milhas de uma companhia aérea.

Aí vai minha sugestão, LATAM: desenvolva (e muito) a área do LATAM Fidelidade no seu site. Alimente-o com informações, promoções, notícias sobre o programa. Permita que tudo que tenha relação com milhas/pontos de passagens aéreas fique concentrado exclusivamente no LATAM Fidelidade. Vincule a parte do software que lida com  emissão de passagens ao Multilplus, mas sem que os clientes vejam isso.

É desnecessário e complicado ver extrato no Multiplus e no site da LATAM, e ser obrigado a  ver atualizações e promoções em dois sites diferentes. Pra quê?

Quem quiser trocar os pontos por eletrodomésticos, roupas, celulares, coloque um banner direcionando ao Multiplus.

Enfim, crie um site em que seus clientes que se interessam por você, LATAM, e não por uma batedeira Arno.

LATAM, os filiados do programa Fidelidade querem voar!

14 Comentários

  1. Renata

    Perfeita colocação! Promoções realmente que valham a pena para a emissão de passagens aéreas não vemos na LATAM. Outra coisa: se levarmos em conta a quantidade de pontos que o Multiplus cobra na troca por produtos (sem ser bilhete aéreo) vemos que é um valor totalmente fora de propósito. Eu pelo menos junto milhas de várias maneiras para utilizar na emissão de passagens aéreas, é meu único interesse.

  2. Nelson Soares

    Resumiu meu pensamento! Há tempos venho observado isso!
    Concordo com cada palavra!

  3. Ferreira Jr

    Muito bom! Parabéns!

  4. Nei Menezes

    concordo com tudo, excelente texto

  5. TRL

    Não vai adiantar este post. No site de Relações com Investidores da Multiplus está claríssimo ali que é meta deles reduzir o % de pontos trocados por passagens e aumentar o % trocado por quinquilharias e bugigangas. O que eles dizem é que isso conecta com a ideia de reduzir os pontos que são perdidos por expiração, mas eu creio que o objetivo principal seja reduzir o gasto dentro da LATAM e parceiras aéreas.

    • Beatriz

      Concordo inteiramente com você, TRL. Não sou a primeira pessoa que reclamo deles e nada muda.
      Além disso, o argumento deles é pífio, não? Só se gasta ponto que vai expirar com liquidificador, porque não há nenhuma promo nem incentivo para os associados LATAM Fidelidade utilizarem os pontos com passagens.

  6. doispassaporteseomundo

    É por isso que estou com meus pontos paradas esperando o que fazer com eles! 🙁

  7. Muito bom o artigo, mas tenho uma correção: a Multiplus e Latam não foram uma inovação ou criação brasileira, e sim uma cópia do sistema Aeroplan e Air Canada, que estruturaram essa forma de market place independente da companhia aérea há mais de 30 anos, antes mesmo da criação do sistema de fidelidade da antiga Tam.

    • Fora que a Air Canada anunciou o fim dessa parceria em até 2 anos, com a criação de um programa de fidelidade “puro”, como propõe o belo artigo à Latam.

    • Perdão, lendo um artigo sobre a Aeroplan, verifiquei uma incorreção minha: a decisão de se estruturar no estilo market place foi em 2002 e não desde 1984 (data da sua criação). A Multiplus foi fundada em 2009.

  8. Saulo

    Multiplus e LATAM fidelidade são coisas totalmente distintas apesar de estarem aparentemente vinculadas pelos pontos que acumulamos voando com a LATAM. Antes da decisão pela parceira LAN/TAM o Multiplus já era uma empresa a parte. Foi criada justamente para que a família Amaro permanecesse com controle sobre alguns ativos da TAM pois suas ações já tinham sido negociadas no mercado. A família Amaro deixou de ser controladora majoritária da TAM ficando somente com a parte de aviação executiva (TAM Aviação Executiva – que ainda é da família), algumas ações do grupo TAM e o Multiplus. Após a compra da TAM pelos chilenos não existe mais nenhuma ligação entre o programa fidelidade e o Multiplus.
    Então o que fazer? Transformar o Multiplus num tipo de “americanas.com” pois todos os pontos utilizados para troca em passagens aéreas são pagos a LATAM e o custo deles é bem alto.
    Fica mais em conta cobrar 50.000 pontos Multiplus para trocar em cafeteiras elétricas do que os mesmos 50.000 em passagens aéreas.
    O mesmo aconteceu com o Smiles e a compra da VARIG pela GOL só que bem depois do acordo da LATAM.

    • Beatriz

      Salvo ledo engano, a LATAM é acionista da Multiplus. De qualquer modo, refiro vc aos comentários do Ricardo Manaus.

Deixe um comentário

Theme by Anders Norén