viaje bem, viaje longe, viaje barato!

Avaliações, Cias Aéreas

JAL Business Class de Taipei para Tóquio no B767

JAL Business Class TPE - NRT B767 dez 2017

O voo que me tirou da enrascada por conta do visto de Taiwan foi pela JAL – Japan Airlines. O atendente da AA conseguiu uma vaga na classe executiva no voo que sai às 10 horas de Taipei com destino a Tóquio Narita.

Eu já fiz uma avaliação dessa aeronave e cabine da JAL em março de 2017 de Shanghai para Tóquio. Então, não vou comentar o hard product, que é exatamente o mesmo (clique aqui para ler a avaliação anterior).

O voo tem cerca de 2h30 mins de duração e eu sentei do assento 1A. O que me surpreendeu foi que a cabine estava lotada. Como eu tinha conseguido um bilhete com milhas menos de 24 horas antes, eu achei que a cabine estaria vazia, senão a JAL não deixaria um assento disponível para cliente de outro programa de milhas.

Há um bom espaço para esticar as pernas, mas essa cabine e esses assentos são os piores da frota de longa distância da JAL (apesar do voo ser de curta duração, o B767 é uma aeronave projetada para voos de longa distância). No outro post, cujo link coloquei acima, vocês podem ver todos os detalhes da cabine e do assento.

JAL Business Class TPE – NRT B767 dez 2017

Como é uma tradição nas companhias aéreas japonesas, os funcionários do aeroporto acenam para a aeronave quando ela parte. No meu voo da Delta de Tóquio para Detroit não vi nada disso. Então, eu acho que é uma orientação específica para as companhias japonesas.

JAL Business Class TPE – NRT B767 dez 2017

Ainda em terra, as comissárias passaram com uma cestinha com itens de higiene pessoal para os passageiros escolherem. Mais uma vez, sugiro darem uma olhada no link para o post da avaliação dessa cabine, que está bem mais completo do que esse.

Logo depois da decolagem,  assim que o avião entrou em modo cruzeiro, as comissárias distribuíram o menu.

JAL Business Class TPE – NRT B767 dez 2017

JAL Business Class TPE – NRT B767 dez 2017

JAL Business Class TPE – NRT B767 dez 2017

Foi distribuído um snack com drinks antes do almoço. Eu optei por sake e chá macha gelado.

JAL Business Class TPE – NRT B767 dez 2017

Cerca de 20 mins depois, chegou o almoço. Os japoneses são muito cuidadosos com comida (eles são cuidadosos no geral). Vejam que o bentô veio coberto com um papel manteiga com motivos orientais.

JAL Business Class TPE – NRT B767 dez 2017

Como é de costume, a apresentação dos pratos é impecável. Eu adoro a ideia de colocar o arroz na trouxinha. A refeição estava saborosa e foi mais do que suficiente para um voo tão curto.

JAL Business Class TPE – NRT B767 dez 2017

Ao retirar a bandeja após o almoço, a comissária me perguntou se queria mais alguma coisa, como um café, chá. Agradeci, mas já estava plenamente satisfeita. Pousamos em Narita um pouco antes da hora prevista.

O serviço da JAL é excelente, como em todas as oportunidades que tive de voar com a empresa. A minha crítica permanece quanto a essa cabine. Se a JAL um dia pretende ser uma companhia aérea 5 estrelas, é necessária o retrofit desses B767 ou então a aquisição de novas aeronaves para esses voos entre o Japão e algumas cidades da Ásia.

 

9 Comments

  1. Daniel

    Prezada Beatriz,

    Relendo seus posts, encontrei este sobre a JAL e, MAIS UMA VEZ, a incomodo com o planejamento de uma viagem… mas como você tem um conhecimento ÍMPAR, tenho de beber da fonte de conhecimento…rsrs

    Vamos lá…

    Situação tática:
    220k Multiplus
    240k TPC/Membership Rewards
    Disposição para voar aos EUA para iniciar a viagem de lá
    Sonho de conhecer a nova First Singapore (02 pax) mais à frente

    Pretensão: 02 bilhetes de ida para as Filipinas, onde pretendo passar alguns dias na praia de Bocaray, antes de iniciar a viagem ao Sudeste Asiatico propriamente dita… tal emissão deve ocorrer no próximo mês ou em março, visto que a viagem será em fevereiro/2019.

    O que você faria (02pax)?

    Torraria suas milhas do TPC, saindo dos EUA, para voar de First ANA (já foi a dica que você me deu há tempos, mas à época não lhe expus todo o contexto)? De lá, teria de torrar algumas milhas Santander para voar Business Jal (via Avios) até MNL…
    OU
    Gastaria os Multiplus, seja para gastar 220k e ir direto do Brasil em Business até o destino final (voando Iberia/Cathay Pacific – parecido com minha ida a SYD mês que vem) OU saindo dos EUA e voando Business JAL?

    Em tempo:
    – em 2018 tenho bilhetes emitidos nas Business Iberia/Cathay e nas First British/Thai/Etihad; o retorno do Sudeste Asiatico pretendo fazer de Business Qatar;
    – se eu torrar as milhas TPC e ele não acabar com o MR, em uns 18 acumulo por volta de 150k/200k;

    QUE DÚVIDA (considerando que gostamos de experimentar cabines TOPs de aeronaves) !!!

    OBRIGADO PELA AJUDA!!!

    • Beatriz

      A título de conhecer novas cabines, eu sairia dos EUA com a JAL de business até Tokyo e de lá para Manila, no mesmíssmo bilhete, sem precisar de Avios. Só preste atenção se o seu voo da JAL for no B787 tem as Apex Suites que, na minha opinião, são os melhores assentos das executivas “comuns” (estou excluindo as QSuites da Qatar e a Delta One). No B777 todas são Apex (pelo menos, até agora!).
      Só fico preocupada com a sua intenção de voar na Singapore com o MR … não sei o que o Bradesco está aprontando …

      • Daniel

        INICIALMENTE, MUITO OBRIGADO!!!

        Ainda mais por responder às 07hs da Manhã se um domingo!!!rsrs

        Pois é… concordo quanto ao futuro do MR… mas igualmente é fato de que nada adianta ter as milhas se a cabine não é liberada para milhas… e isto é fato: a Singapore, ainda mais sendo a nova First, deve demorar a disponibilizar 02 assentos.

        • Beatriz

          Estou em Vancouver e são 2 da manhã aqui … rssss …
          Por que vc não dá uma olhada no Krisflyer? Eu vi algum blogueiro americano anunciando que já tinha emitido com milhas.

          • Daniel

            MIL DESCULPAS pelo incômodo!!!

            Só me socorri de você face seu VASTO e ISENTO conhecimento!!!

            E pelo medo de não aproveitar da melhor forma tais milhas…

            Mais uma vez, NÃO TENHO PALAVRAS PARA LHE AGRADECER!!!

            E PARABÉNS pelo sucesso que só aumenta!!! Lembro-me do site no início, com poucos comentários, e agora o assisto com inúmeras participações!!! Fruto de sua IMPARCIALIDADE, CONHECIMENTO e CAPACIDADE ÍMPAR DE ATRAIR O LEITOR PELO TEXTO!!’

      • Daniel

        Mas eu não conheço a ANA… e sua First, a qual conseguiria emitir depois comprando milhas UNITED (neste ano comprei 230k na promoção de bônus e voaremos FRA-KIX de First Thai).

        Ou seja, queira ou não, First Ana se consegue viajar comprando milhas UNITED… e em 2019 lançam o A380 (só na rota Hawai inicialmente)… poderia ser o caso de aguardar já conhecer tal First no A380…

  2. Beatriz

    Não é incômodo nenhum! Dormi horas a fio por conta da diferença de fuso – estava em Copenhagen e vim para cá em um mileage run com a BA. Estou acordadíssima!
    Pode ser uma boa esperar pra conhecer o A380 da ANA. Quem sabe eles não atualizam a cabine?

    • Daniel

      Em tempo, já que neste mundo das milhas vamos ficando cada vez mais exigentes e “gananciosos” (mas em um sentido positivo), tentarei achar disponibilidade para voar na First JAL…

      E gastaria os Avios para um bilhete Business entre Tokyo e Manila.

      Quando do checkin, tendo despachar a bagagem direto (com a Qatar não houve qualquer problema quando a tal – voei First CDG-DOH e em Paris já fizeram meu checkin do voo DOH-GRU em Business com outro localizador) mesmo sendo dois localizadores. Ainda que não possível, faço novo checkin em Tokyo…

      Agora, é achar a disponibilidade para 02 pax!!! Rsrs… já vi que de Tokyo para FRA, a disponibilidade em FIRST é gigantesca… pesquisarei saindo dos EUA. Se não achar, Business já estará excelente!

      Valeu!!!

  3. Daniel

    Prezada Beatriz, sou eu incomodando novamente… rsrss

    Pesquisando e elucubrando por aqui, achei a seguinte oportunidade para a tal viagem a Manila/Filipinas (ao invés do que discutimos):

    (1º momento) Contra todos os meus princípios, promessas e declarações, voltaria a voar na business LATAM (mas é por um bem maior), torrando 110k entre BR e AKL ou SYD. Gastaria o mesmo valor que, eventualmente, gastaria para me deslocar a NYC, onde embarcaria JAL Business ou First ANA;

    (2º momento) Após o trauma de voar Business LATAM, sairia de AKL ou SYD de FIRST SINGAPORE no A380 por meros 80k o pax (tenho o MR e já possuo as 160k para tanto)!!!

    O que acha?

    E como a viagem seria apenas em fevereiro de 2019, tem tese há “tempo” para sonhar com a cabine nova da FIRST (se for a antiga ainda assim estaria excelente)…. sei que um dos voos de SYD já possui a nova cabine (tanto que não há disponibilidade – há apenas no outro voo com A380).

    Ou seja, em tese, considerando o prazo de um ano ainda, corro o risco de pegar a nova FIRST… e, se eu seguir este caminho, pondero de emitir o voo saindo de AKL, seja por ser mais longo (10hs ao invés de 08hs, no caso de SYD-SIN, ou seja, teria mais tempo para curtir), seja porque AKL não teve ainda anúncio de novas cabines da FIRST (acho que apenas LHR/HKG/SYD)…

    Ou você acha que devo tentar outra rota na qual seria mais provável a troca pela nova First ao longo de 2018 ou até o tal fevereiro de 2019 (li que até 2020 terão todos os A380 reformados, bem como que receberão novos A380 neste ano)?

    É muito delírio meu ou seria uma possibilidade de uma viagem de fato TOP???

    VALEU!!!

Deixe um comentário

Theme by Anders Norén