viaje bem, viaje longe, viaje barato!

Cias Aéreas Brasileiras, Emirates, Programas de Milhas, Qatar Airways

O Mistério das Taxas nas Passagens com Milhas Smiles pela Emirates

Logo

Há uns dias atrás, publiquei um post sobre uma suposta diferença de cobrança de taxas entre a Smiles e a Emirates (leia aqui). Imediatamente, a assessoria de imprensa da Smiles entrou em contato comigo para esclarecer a questão (leia aqui). Mas o que parecia uma matéria revelou ser conteúdo para uma outra informação para ser divulgada para o público: o intrigante custo dos encargos cobrados pela Emirates para a emissão de passagens com milhas pela Smiles.

Antes de me debruçar sobre o assunto, faço uma ressalva importante: a Smiles não tem qualquer ingerência sobre essas taxas, que são impostas pelas cias aéreas e a elas repassadas. Esclarecido este ponto, vamos aos fatos.

Fiz algumas buscas aleatórias mantendo duas âncoras: a mesma rota e classe, variando somente as companhias aéreas. Procurei voos em datas próximas, uma vez que disponibilidade na mesma data, rota e cabine coincidindo com a Emirates se mostrou difícil.

Uma passagem de Bangkok a São Paulo (trecho único) em econômica gera um valor total de R$ 100,58 pela Qatar.

Pela Emirates, o custo sobe para R$ 994,98, gerando uma módica diferença de, aproximadamente, 900%. A cereja no bolo é o custo em milhas: pela Emirates, 90.000 milhas e pela Qatar, 75.000.

Ainda que a Emirates alegue que a origem da diferença da taxa é responsabilidade do aeroporto de Dubai, os encargos para uma passagem de 1a classe (ou em qualquer classe de serviço) na Qantas saindo de Dubai para Londres com milhas AAdvantage, tem taxas aeroportuárias de R$ 97,91.

E realmente parece que o aeroporto de Dubai não é responsável pela distorção, pois  o voo de Tóquio ao Rio pela Emirates, com conexão em Dubai e SP tem taxas no valor de R$ 163,14.

OFF TOPIC: É comum a Emirates misturar cabines na Smiles. No exemplo abaixo, apesar de constar cabine executiva, a descrição dos voos informa que o trecho Tóquio – Dubai é em econômica. Atenção!

Uma possível explicação seria que o governo japonês não permite a cobrança da sobretaxa de combustíveis, a infame YQ. Mas constatei que isso não é verdade, até por que acabei de descobrir que a JAL vai voltar a cobrar a YQ – ainda que em valor baixo, em valores a serem revisados bimestralmente.

A mesma diferença é encontrada no voo Guangzhou – Buenos Aires em econômica. Pela Emirates, são 95.000 milhas + R$ 990,21 de taxas.

Já pela Qatar, o custo é de 85.000 milhas e … R$ 72,55!!!! Uma diferença de R$ 917,66!!!!

Alguns mais afoitos poderiam afirmar que o problema é Bangkok ou Guangzhou, mas as taxas da Qatar saindo de Bangkok de Guangzhou, como demonstrado nos prints,  contradizem esse argumento.

Me expliquem: por quê alguém, em sã consciência, emitiria uma passagem com milhas em econômica pela Emirates pagando R$ 990,00 de taxas, podendo emitir com a Qatar, uma concorrente de estofo, cobrando menos do que R$ 100,00 pelo mesmo bilhete?

Gostaria que alguém da Emirates, em nome da boa-fé e da transparência que rege as relações de consumo, pudesse esclarecer essa cobrança que, ao meu ver, é abusiva.

 

 

2 Comentários

  1. SANDRA

    É algo totalmente incongruente. Pesquisei na Smiles passagem de Dubai/Maldivas, ida e volta. Pela Emirates, só de taxas são R$ 1723,00, já o mesmo trecho pela Etihad, as taxas são R$ 607,50. O problema é que não há qualquer justificativa para essa discrepância.

    • Beatriz

      Concordo, Sandra. Não tem qualquer justificativa – apenas uma cobrança “indireta” pelo uso das milhas para pagar a passagem.

Deixe um comentário

Theme by Anders Norén