viaje bem, viaje longe, viaje barato!

Cias Aéreas Brasileiras, Programas de Milhas

Os Melhores Resgates do LATAM Fidelidade

Esse é o primeiro post da série os Melhores Resgates dos Programas de Milhagem  mais Populares do Brasil, em que faço uma análise do melhor custo-benefício no resgate de milhas (para ler os outros posts desta série, clique aqui). Lembrando que dentre os fatores que me levam a considerar um resgate como bom são: o tempo de voo, a classe de voo, a companhia aérea que efetua o voo e as salas VIP que poderão ser acessadas em caso de viagem em cabine premium. Para saber mais, clique aqui.

O Fidelidade possui duas tabelas de resgate: um para voos LATAM e outra para as parceiras da Oneworld.

Voos LATAM

A tabela de resgate da LATAM apresenta o mínimo e o máximo de pontos para a emissão de bilhetes de acordo com a categoria do cliente. Clientes Platinum, Black e Black Signature conseguem resgatar com menos pontos do que os clientes LATAM e Gold.

Na econômica, a melhor relação custo-benefício é para a África e para os EUA, com 30.000 o trecho. Não há distinção para clientes com status diferentes. A viagem até Johannesbourg leva cerca de 9 hrs e para o os EUA, entre 8 e 9h30mins dependendo do destino (Miami ou NY).

Voos LATAM 
Econômica: África e América do Norte por 30.000 pontos o trecho
Executiva: África por 60.000 pontos o trecho

Voos Oneworld

Entretanto, os melhores resgates da LATAM são com as parceiras. Além de não haver diferença entre clientes elite, a tabela é mais benéfica para os passageiros.

Na classe econômica com as parceiras, são necessários 25.000 pontos para emitir um trecho para África do Sul, 5.000 a menos do que na própria LATAM.

Na classe executiva, 110.000 pontos para ir para a Ásia Oriental ou para a Oceania é uma excelente oportunidade. Eu consegui Hong-Kong-Londres-Madri-São Paulo por 110.000 pontos voando na executiva da  Cathay Pacific e Iberia. Um leitor conseguiu São Paulo – Sydney com a British e Cathay Pacific.

Uma outra boa utilização dos pontos é ir da Europa para o Oriente Médio por 45.000 pontos. A depender da disponibilidade, é possível ir de Londres ou Paris para Doha na classe executiva do A380 da Qatar (a Qantas também faz Londres – Dubai no A380). Infelizmente, o Fidelidade não emite bilhetes com classes diferentes. Isso tem impacto direto nos voos em conexão a partir de Doha: os voos da Qatar intra-Golfo em cabine premium são considerados 1a classe, o que torna impossível a emissão Londres – Doha – Dubai ou Muscat, Abu Dhabi etc  em executiva.

Na primeira classe, o melhor custo benefício é, mais uma vez, o trecho Oriente Médio – Europa por 65.000 pontos. Na verdade, os únicos trechos com primeira classe são Paris/Londres – Doha, com o A380 da Qatar, e Dubai – Londres com o A380 da Qantas. Indo do Oriente Médio para a Europa, o passageiro pode desfrutar da sala VIP Al Mourjan em Doha, ou o lounge da primeira classe da Emirates em Dubai, usado pela Qantas.

Também não podemos desconsiderar os 140.000 pontos entre Brasil e Ásia Oriental. Na verdade, cada trecho em primeira classe sai a 70.000 pontos (Brasil – Europa e Europa – Ásia), o que é um ótimo negócio. Os trechos são servidos pela British Airways, cuja reputação não está em alta, mas temos a Cathay e a Japan Airlines, que estão entre as melhores do mundo. Não podemos esquecer que, se o voo em primeira classe é da Cathay, o ideal é que ele saia de Hong Kong para a Europa, a fim de aproveitar o incrível The Pier, considerado um dos melhores lounges de primeira classe do mundo.

Voos Oneworld
Econômica: Brasil - África do Sul por 25.000 milhas
Executiva: Brasil - Ásia Oriental e Oceania por 110.000 milhas e Europa - Oriente Médio por 45.000 milhas.
Primeira: Oriente Médio - Europa por 65.000 pontos e Brasil - Ásia Oriental por 140.000 pontos.

20 Comentários

  1. Daniel

    Considero-me ANTI-TAM por péssimas experiências em sua executiva, razão pela qual me recuso a viajar para o exterior em tal empresa…

    Mas reconheço que duas oportunidades de emissão do Multiplus são incríveis (e já emiti, ainda não voando): CDG-DOH em First Qatar no A380 por 65.000 milhas e GRU-Australia voando business Iberia (acho que melhor que a British no quesito Business) até MAD e depois Cathay.

    Há uma terceira que ainda não aproveitei e a Beatriz que noticiou a possibilidade: 140k para voar First British entre Brasil e Ásia… tenho pretensões para 2º semestre de 2018 de o fazer ao menos na ida, fazendo parte da viagem em algum local de tal continente (talvez Singapura) e depois vou para minha viagem regular na Europa… mas tal ainda na fase de planejamento, pois por ora vou curtir os trechos já emitidos.

    Pergunta: os 60k para Business à África do Sul é só voando na LATÃO e seu 767, correto? Se for voar em parceiras, tal como South African e sua nova executiva no A330, a tabela dispara, correto? Ou eu conseguiria, por exemplo, First British entre GRU e JNB, pagando apenas origem-destino?

  2. fabio

    Parabéns Beatriz acompanho vários blogs de viagens e milhas e o seu com certeza tem sempre novidades diárias que estão trazendo uma fidelização dos seguidores, essas emissões são um segredo escondido por muitos mas agora desvendado pelo seu blog vou testar algumas e postar quando emitir tenho milhas da tap quero emitir europa para outubro me da uma dica de emissão na star aliance abs

    • Beatriz

      Fabio, vou falar do TAP Victoria ainda nessa semana. Aguarde!!!
      E muito obrigada pela força!

  3. vnmy

    beatriz multiplus esta vendendo pontos com 50% de desconto.
    na minha conta me deu essa opcao.

  4. Beatriz

    A promoção é de 40%. Tem 10% a mais para quem é do Clube Multiplus ou tem o Multiplus Itaucard.

  5. Rafael

    Fiquei pensando nessa emissão de São Paulo a Sydney com a British e Cathay. Será que vale a pena? São quase 40 horas de viagem (32h em voo), sendo que é possível ir por SCL de LATAM mesmo em 25 horas.

    • Beatriz

      Rafael, aí é de cada um. Eu fiz, seguidamente: Rio – Paris – Tóquio – Sydney. 3 noites dentro de avião … Mas fui de business, é claro.

      • Rafael

        Tb estou planejando ir business, mas acho muito tempo perdido dentro do avião.

        • Daniel

          Entre viajar de business Cathay e LATAM, não tenho nem dúvidas…

          Prefiro perder um dia a mais de viagem do que passar dissabores e stress em uma executiva na qual faltam até opções de comida (LATAM), tendo meu início de viagem estragado…

          Enfim, acho pior uma viagem de 25 horas com problemas do que uma viagem de 32 horas mais aprazível…

          • Beatriz

            Eu concordo com vc, Daniel. Mas, como disse, depende das prioridades e necessidades de cada um.

  6. Vnmy

    Beatriz tudo bem?
    bom vamos la consegui , para janeiro 2018
    SCL- MAD/HKG/ICN 110k EXECUTIVA latam)

    SIN /IST EXECUTIVA ( 40 k amigo avianca) com a singapure

    agora estou tentando e estudando si tem disponibilidade de Dubai para londres dica da Beatriz, com a qantas.
    sabe me dizer si com quantos tempo antes do voo a qantas diponibiliza lugares para as parceiras?

    obrigado

    • Beatriz

      Que bom que vc conseguiu todas essas emissões! Conseguir SIN/IST com a Singapore Airlines em business é sensacional! A Qantas disponibiliza os assentos com 330 dias de antecedência. Pode pesquisar a disponibillidade no site da British Airways (tem que fazer uma conta no BA Executive Club) e depois entrar em “gastar Avios” ou no site da American Airlines.

      • Vnmy

        acabei de ligar no call center da latam, ja tem 2 vagas para F da catar.
        de Doha /Paris…. to pensando seriamente…

        qual vc acha que irei gostar mais?

        F da catar ou F da qantas?

        obrigado

Deixe um comentário

Theme by Anders Norén