Se o LATAM Fidelidade mudar na proporção das mudanças do LATAM Pass, sinto informar que essa Friday começou black mesmo … Então, sugiro que vocês  sentem antes de ler esse post.

O site chileno da LATAM já tem as novas regras para 2017 e eu tive que ler tudo para acreditar no que estava lendo. E até agora não acredito. O programa vai incorporar os gastos em dólares para alcançar status, seguindo a tendência inaugurada pelas cias americanas. Até aí, já era esperado, até por que a LATAM já tinha avisado antes que isso ia acontecer (clique aqui para saber mais).

O LATAM Pass dividiu em 3 opcões de possibilidade de alcace de status. Somente a Opção 3, que diz respeito ao número de trechos voados, aparentemente não exige um mínimo de gastos na aquisição de passagens, o que é bom para quem voa ida e volta pelo menos 1 vez por semana. Entretanto, esta opção não está disponível para Black Signature.

As Opções 1 e 2 são semelhantes ao que o programa oferece hoje em dia: a primeira refere-se aos KMS voados em qualquer cabine, ao passo que a segunda exige um número menor de KMS, mas obriga o associado a voar um mínimo de trechos em classe executiva – 16 para Black Signature, 8 para Black e 6 para Platinum.

OBS: Lembrem-se que o LATAM Pass contabiliza os KMS e o LATAM Fidelidade, as milhas voadas.

A surpresa ficou por conta do patamar mínimo de gastos para categoria.

screenshot-2016-11-18-01-20-03

US$ 32.000 para ser Black Signature … mais de R$ 100.000,00 ao ano em passagens aéreas! HELLOOOOOOOOO!!!!!!

Para ser Black, US$ 11.000, o que é US$ 1.000 inferior ao que a AA exigirá para Executive Platinum, e para Platinum, o gasto mínimo será de US$ 6.000, o mesmo valor da AA.

Além disso, o acúmulo de milhas terá um multiplicador fixo dependendo do seu status – tal e qual como nas cias aéreas americanas. O passageiro multiplica o valor da passagem em dólares pelo fator abaixo, excluindo todas as taxas e encargos incidentais.

screenshot-2016-11-18-01-34-01

Para completar a tragédia grega que começa a ser encenada no horizonte, os KMS que você vai acumular dependem da classe tarifária em que sua passagem foi emitida. A fórmula é simples: quanto mais barata, menos KMS na sua conta.

screenshot-2016-11-18-01-38-01

Ou seja, para ser Black, você deverá fazer 4 viagens de ida e volta em executiva, gastar US$ 11.000 e voar 80.000 KMS. Uma ida e volta para Miami dá, aproximadamente, 8.000 milhas, que dá cerca de 13.000 KMS. Mas como está em executiva, aplica-se 150% da distância voada, o que dá 19.500 KMS. aproximadamente. Então, para qualificar nesta categoria, você precisa fazer, pelo menos as 4 viagens ida e volta em executiva para Miami, gastando cerca de US$ 2.750 (R$ 9.000) em cada passagem. Ainda assim, você terá que fazer alguma viagem doméstica para completar os 80.000 KM.

Tá bom pra vocês?

Se o LATAM Fidelidade seguir esses passos, não teremos nenhum programa de milhagem decente de cia aérea brasileira. Minha sugestão é: fujam para as montanhas! Sério … a continuar assim, eu direi adeus à fidelidade e focarei somente em passagens promocionais.

Para saber de todas as novidades do LATAM Pass, clique aqui.