viaje bem, viaje longe, viaje barato!

Sem categoria, Tutoriais

Post para iniciantes: como é que eu posso viajar com milhas mesmo, hein?

Apesar de o mercado das milhas estar se expandindo exponencialmente no Brasil, ainda tem gente que não conhece muito bem como funciona esse mecanismo de acumular milhas para posteriormente utilizá-las em um bilhete aéreo gratuito. Então, decidi fazer esse post para essas pessoas. Então, vamos lá!

As companhias aéreas têm seus programas de milhagem, que foram criados no intuito de fidelizar o passageiro. Antigamente, na LATAM, a cada 10 voos na companhia o passageiro tinha uma passagem de graça.

Outras companhias aéreas estipularam que voando uma determinada quantidade de milhas dá direito ao cliente de resgatar uma passagem de ida e volta dentro do Brasil. Mas se esse cliente voar mais ainda e acumular mais milhas, ele pode resgatar uma passagem para os EUA e assim por diante.

Ou seja, quanto mais milhas/pontos o cliente tem, mais passagens ele pode resgatar, ou ele pode resgatar passagens mais caras, como viajar para a Europa de primeira classe com milhas.

Aqui no Brasil, temos as seguintes companhias aéreas e seus respectivos programas de milhagem:

Avianca Brasil - Amigo

Azul - TudoAzul

GOL - Smiles

LATAM - LATAM Fidelidade

Além dos brasileiros, também são muito populares no Brasil o TAP Victoria e o AAdvantage da American Airlines.

Mais uma coisa: as companhias aéreas se juntaram e formaram alianças (Star Alliance, Oneworld e Skyteam). A Avianca pertence à Star Alliance e o LATAM Fidelidade à Oneworld. O Smiles preferiu se manter independente, mas formou diversas parcerias com outras companhias aéreas. Isso dá muitas vantagens, pois você acumula pontos no LATAM Fidelidade e pode resgatar passagens para voar na British Airways (que também é menbro Oneworld) por exemplo. Para saber tudo sobre alianças aéreas, clique aqui.

E quais são os meios de ganhar milhas/pontos?

1 – Voando

Esse é o meio original de ganhar milhas. Cadastre-se no programa e, quando for viajar na companhia aérea, insira o número da sua conta  na reserva ou no check-in para que as milhas sejam creditadas lá.

2 – Cartão de Crédito

A maioria dos cartões de crédito tem parceria com programas de milhas. Quando você gasta dinheiro no cartão, você acumula um certo número de pontos (geralmente cada US$ 1 equivale a uma milha/ponto, mas há diversos cartões que dão mais; além disso há aceleradores que dobram o valor do ponto). À medida que o tempo vai passando, esses pontos vão acumulando e você poderá transferir esses pontos que você tem no cartão para os programas de milhas. E os programas de milhas estão sempre fazendo promoções de transferência bonificada – ganhe 80% de bônus transferindo no mínimo 10.000 pontos do seu cartão, por exemplo. Dica: nunca transfira pontos do cartão sem bônus!

3 – Clubes de Milhas/Pontos

Os programas brasileiros criaram os clubes de milhas. Com eles, você paga uma mensalidade e recebe um número determinado de milhas ao mês (é um meio indireto de compra de milhas). Além disso, alguns clubes dão algumas vantagens para os associados como acesso antecipado às promoções, maior bônus/desconto na compra de milhas, etc.

Eu tenho um post que compara todos os clubes de milhas brasileiros. Lá você tem a ideia geral e detalhada de cada um deles. Clique aqui para acessar.

4 – Compra de Milhas/Ponto

A milha/ponto tem um valor: R$ 0,07. Ela é vendida em lotes de 1.000 por R$ 70,00. Muitas vezes os programas fazem promoções dando descontos ou bônus na compra de milhas. Com esses descontos o valor da milha pode cair a R$ 0,025 quando a promo é boa. Então, nunca compre pelo valor cheio. Só faça isso se realmente precisar.

5 – Programas de Postos de Gasolina

Pois é, os postos de gasolina também entraram na farra das milhas e se associaram aos programas de milhas. Temos o Km de Vantagens que se associou ao Multiplus (que permite resgate de passagens do LATAM Fidelidade), o Shell Resgate Fácil está associado ao Smiles. Só falta o Petrobras Premmia formalizar sua parceria exclusiva com o TudoAzul.  Aqui o mecanismo é o quanto você gasta de combustível. Acumulando um certo número de pontos, você faz a transferência para o programa de milhas. Também não custa nada se cadastrar.

6 – Pagamento de Boletos via app do Mercado Pago

É possível pagar boletos com cartão de crédito no app do Mercado Pago. Pagando boletos com o cartão (exceto boleto de cartão de crédito!), você acumula pontos no cartão que, futuramente, podem ser transferidos para o programa de milhas de sua preferência.

Vamos dar o passo a passo para começar essa vida de milhas

1 – Cadastre-se em todos esses programas de milhas. Não custa nada.

2 – Verifique se seu cartão de crédito tem parceria com companhias aéreas e quanto você tem que gastar para ter uma milha/ponto no programa de milhas. Como eu disse, geralmente cada dólar gasto correspnde a uma milha, mas há cartões que dão mais e que também têm aceleradores (dobram a quantidade de pontos que você ganha). Clique aqui para ver um exemplo.

3 – Comece a gastar tudo em cartão de crédito. Eu compro até o pãozinho da padaria no cartão.

4 – Associe-se a um clube de milhas. Veja seu orçamento e pondere se você pode gastar, ainda que no plano mais baixo. Os mais vantajosos hoje em dia são o Livelo (independente, mas com parceria com o Smiles, Multiplus/LATAM, TudoAzul, Amigo e TAP Victoria) e o Smiles.

5 – Se você voa com mais frequência, procure voar na mesma companhia aérea. Além de acumular mais milhas, você poderá ter status. E status é sempre bom. Leia mais sobre os benefícios de se ter status aqui.

6 – Acompanhe o seu saldo e veja se há milhas/pontos a expirar. Geralmente, há prazo de validade das milhas/pontos e cada programa tem o seu.

7 – Com calma, dê uma olhada nas regras dos programas de milhagem (regras de acúmulo, quantidade de pontos/milhas necessários para resgate, etc). É essencial que você conheça um pouco de cada um deles.

8 – Curta o Milhas & Destinos e dê uma passada diária aqui – tem sempre novos posts sobre o assunto! 🙂 

Conclusão

Não existe um truque para saber tudo sobre milhas de uma hora para a outra. É um tipo de conhecimento como outro qualquer – exige investimento de tempo. O quanto de tempo é você que decide. Não é necessário conhecer profundamente, mas acho que ter uma noção básica dá uma orientação para o dia a dia das pessoas, quanto aos gastos, as transferências etc.

Para você saber um pouco mais sobre esse mundo, dê uma lida nesses posts aqui:

Introdução aos Programas de Milhagem ou Como Viajar Melhor e Mais Barato

O Maravilhoso Mundo dos Programas de Milhagem

Viajando com Milhas sem Ser Passageiro Frequente: 5 Dicas

 

Programas de Milhagem Independentes

2 Comentários

  1. LEONARDO OLIVEIRA

    Muito bacana! Parabéns pelo post.
    Faço uma sugestão aqui que é fazer um post específico sobre o pagamento de boletos via APP do Mercado Pago. Eu mesmo não sei como utilizar e seria ótimo ter mais essa possibilidade acumular mais pontos.
    🙂

    • Beatriz

      Oi Leo, basta você baixar o app do Mercado Pago no seu smartphone, fazer o seu cadastro, cadastrar um cartão de crédito e pagar seus boletos via app com o cartão. Pronto! 🙂

Deixe um comentário

Theme by Anders Norén