Quando o AAdvantage, o programa de milhagem da American Airlines, anunciou a desvalorização da sua tabela de resgate de passagens aéreas, eu imediatamente comecei a pesquisar qual seria o melhor meio de utilizar as milhas para a minha viagem de fim de ano. Descobri que o trecho entre Europa e Pacífico Sul em executiva passaria de 60.000 para 85.000 milhas, um aumento de mais de 40%. Então, decidi que era hora de conhecer a Austrália e a Nova Zelândia, gastando 120.000 milhas AAdvantage nas passagens ida e volta a partir da Europa.

Emiti um bilhete de ida entre Paris – Tóquio – Sydney e, na volta, optei pelo trecho Auckland – Hong Kong – Amsterdam. As razões da minha escolha foram duas: as cias aéreas que operam os trechos e os lounges. Como eu tinha amado a minha viagem Londres – Tóquio na primeira classe da Japan Airlines em dezembro de 2015, optei por testar a executiva no trecho Paris – Tóquio, por dois motivos: o catering francês para a rota e os assentos Apex Suite. Ponto pra mim: o voo foi espetacular. No trecho Tóquio – Sydney, à época, eu podia escolher entre voar, de novo, pela JAL ou ir no B747 da Qantas. Como eu só conhecia a premium economy da Qantas e tinha gostado muito da experiência, optei pela cia aérea australiana, com a vantagem que teria a minha primeira experiência no 2o andar do B747. Infelizmente, escolhi mal.

Já para a volta, escolhi sair de Auckland para Hong Kong e de lá para Amsterdam na Cathay Pacific, também na executiva por 60.000 milhas AAdvantage. O voo de Auckland para Hong Kong é operado pelo novíssimo A350 que a Cathay recebeu em 2016. Como eu nunca voei nesse avião, achei uma ótima oportunidade e não me arrependi. O outro grande motivo pelo qual optei voar pela Cathay foi a oportunidade de voltar ao magnífico lounge da primeira classe, o The Pier e, de quebra, tomar um banho de espuma bebericando champagne nas cabanas do The Wing, o outro lounge da primeira classe da Cathay em Hong Kong.

Resolvidos esses trechos, só me faltou decidir sobre a ida e volta da Europa, saindo do Brasil. Eu tinha uma boa quantidade de milhas no Smiles e emiti ambos os trechos pela Air France, em uma das promoções durante o ano. Do Rio eu fui para Paris e, na volta, só consegui montar o trecho em executiva saindo de Genebra, com conexão em Paris e São Paulo. Eu não entendo muito bem como o inventário do Smiles funciona. Eu não consegui sair de Paris para São Paulo, mas colocando Genebra, apareceu a disponibilidade. Enfim, coisas do Smiles … Na ida, o voo foi operado no B773, com a configuração antiga e, na volta, já testarei o novo assento da executiva. Abaixo, confira todo o roteiro aéreo da viagem, totalizando 37.860 milhas voadas.

Roteiro Aéreo Oceania Dez 2016

Os hotéis foram todos reservados durante a Black Friday e a Cyber Monday, o que me proporcionou descontos incríveis. Então, aqui vai um roteiro dos posts de avaliações de cias aéreas e lounges que compõem essa série (é só clicar em cima do link para ter acesso ao post):

Sala VIP da GOL no RioGaleão GIG

Air France Classe Executiva B773 Rio - Paris (GIG - CDG)

Sala VIP Classe Executiva da Air France Portões K em Paris CDG

Japan Airlines Classe Executiva B773 Paris - Tóquio (CDG - HND)

Sala VIP Primeira Classe da Japan Airlines em Tóquio HND

Qantas Classe Executiva B747 Tóquio - Sydney (HND - SYD)

Sala VIP Classe Executiva Doméstica da Qantas em Sydney SYD

Sala VIP Classe Executiva Doméstica da Qantas em Brisbane BNE

Qantas Classe Executiva B737 Brisbane - Melbourne (BNE - MEL)

Sala VIP Classe Executiva Doméstica da Qantas em Melbourne MEL

Qantas Classe Econômica B737 Melbourne - Sydney (MEL - SYD)

Sala VIP Primeira Classe Qantas em Sydney SYD

LATAM Classe Econômica B787  Sydney - Auckland (SYD - AKL)

Sala VIP da Classe Executiva da Air New Zealand em Auckland AKL

Cathay Pacific Classe Executiva A350 Auckland - Hong Kong (AKL - HKG)

The Pier - Sala VIP First Class Cathay Pacific Hong Kong HKG

Cathay Pacific Classe Executiva B773 Hong Kong - Amsterdam (HKG - AMS)

Sala VIP Air France em Genebra GVA

Air France Classe Executiva A319 Genebra - Paris (GVA - CDG)

Sala VIP Classe Executiva Air France Portões L em Paris CDG

Air France Classe Executiva B772 Paris - São Paulo (CDG - GRU)

Também elaborei posts sobre os hotéis em que me hospedei:

Primus Hotel Sydney

Hilton Brisbane

QT Melbourne

The Langham Auckland

CityLife Auckland

Ibis Styles Geneve Gare

E, para completar, também escreverei um post falando das minhas impressões sobre esses países – clique aqui para ler.

Foi uma trabalheira danada para uma única pessoa, mas tenho certeza que vai ser útil para vocês!