viaje bem, viaje longe, viaje barato!

Avaliações, Cias Aéreas

Qantas Business Class Tóquio HND – Sydney SYD B747

Qantas Business Class HND - SYD B747 Dez 2016

O meu terceiro e último voo do Rio de Janeiro para a Austrália foi na classe executiva da Qantas, no trecho Tóquio – Sydney. Os dois voos anteriores, da Air France e da Japan Airlines (clique aqui e aqui para saber mais) variaram entre razoável e excepcional e eu estava curiosa para saber como seria a minha experiência na empresa australiana. Como eu já tinha viajado pela Qantas entre Singapura e Londres em premium economy no A380 e gostei muito do voo, eu estava com altas expectativas em relação à viagem no segundo andar do B747.

INFORMAÇÕES GERAIS

Data: 14.12.2016

Hora de Partida: 22:00 hrs

Número do Voo: QF26

Duração do Voo: 9h15m

Tipo de Bilhete: 60.000 milhas AAdvantage (em conjunto com o voo da JAL entre Paris e Tóquio)

Classe Voada: executiva
HARD PRODUCT

Aeronave: B747-400

Entrada em uso: out 1999

Prefixo: VHOJT

1a Entrega: QF 1999

Classes de Serviço: executiva, premium economy e econômica

Apesar de antigo, o B747 é o meu avião favorito. Eu me lembro quando a Varig fez o voo inaugural do seu primeiro Jumbo em março de 1981 para NY! Eu sabia de antemão que a cabine ainda não havia sido reformada – a Qantas instalou a nove cabine da executiva nos A330 – então, já estava preparada para encarar os “casulos”.

A Qantas colocou os assentos da executiva no primeiro andar do B747 na parte dianteira do avião, em uma configuração 2-3-2.

Qantas Business Class HND – SYD B747 Dez 2016

Os demais assentos ficam no segundo andar da aeronave. Ao contrário do A380, não é possível acessar o andar superior do B744 por meio da jet bridge. Então, é necessário subir as escadas.

Qantas Business Class HND – SYD B747 Dez 2016

O acesso é feito pela parte posterior da cabine.

Qantas Business Class HND – SYD B747 Dez 2016

A configuração aqui é 2 – 2 em uma cabine mais exclusiva, com um pouco mais de privacidade, mas nem tanto …

Qantas Business Class HND – SYD B747 Dez 2016

Os assentos não têm qualquer privacidade. Há uma divisória (que na foto aparece abaixada) e só. Se o passageiro da janela quiser sair durante a noite, ele obrigatoriamente tem que passar por cima do passageiro do corredor.

Eu havia reservado o assento 14C, no corredor, que tem o maior espaço para os pés e que possibilita o passageiro sentado na janela de sair de seu assento sem incomodar o passageiro do corredor. Não sei como nem por quê a Qantas me tirou desse assento e me colocou na última fileira da cabine perto da galley – o que provou ser um horror durante o voo (explico as razões abaixo, no soft product).

Qantas Business Class HND – SYD B747 Dez 2016

Há uma boa distância entre os assentos e eles reclinam 180o – assentos cama.

Qantas Business Class HND – SYD Dez 2016 B744

Em termos de espaço pessoal, para os passageiros do corredor os únicos espaços reservados para a guarda de pertences é no bagageiro ou no assento da frente. Só a manta já ocupa todo o espaço superior. E na parte inferior, há um espaço perto do chão, limitado para os sapatos, uma necessaire e eletrônicos pequenos.

Qantas Business Class HND – SYD Dez 2016 B744

A regulagem do assento fica no descanso do braço e tem algumas funções interessantes, como suporte lombar e massagem.

Qantas Business Class HND – SYD Dez 2016 B744

Na altura do ombro, há uma luminária individual e, logo abaixo dela, fica a tomada para os fones de ouvido.

Qantas Business Class HND – SYD Dez 2016 B744

O controle remoto fica na altura da coxa e é de difícil acesso – até mesmo para fotografar.

Qantas Business Class HND – SYD Dez 2016 B744

A tela de entretenimento fica embutida no descanso do braço e o seu tamanho é reduzido por conta disso.

Qantas Business Class HND – SYD Dez 2016 B744

Para soltá-la, basta apertar o botão com o símbolo da TV que também fica no descanso do braço. O outro botão serve para levantar a divisória de privacidade. Sem ela, você praticamente namora o passageiro ao lado.

Qantas Business Class HND – SYD Dez 2016 B744

A mesinha fica embutida – também no descanso do braço.

Qantas Business Class HND – SYD Dez 2016 B744

Qantas Business Class HND – SYD Dez 2016 B744

A mesa é repartida no meio. Eu, pessoalmente, não gosto desse tipo de mesa por conta da sua instabilidade. Ela também não é boa para quem precisa trabalhar anotando coisas em um caderno ou papel.

Qantas Business Class HND – SYD Dez 2016 B744

 

SOFT PRODUCT

Refeições: jantar e café da manhã

Champagne: Duval Leroy Brut

Qualidade da comida: boa

Qualidade das bebidas: boa

Cortesia dos comissários: ruim

Amenity kit: médio-ruim

Ao chegar ao seu assento, o passageiro já encontra o travesseiro com a manta,os fones de ouvido e o cardápio do voo. Assim que eu coloquei minha mala no bagageiro, a comissária me entregou meu amenity kit e me perguntou se eu queria um pijama.

Qantas Business Class HND – SYD Dez 2016 B744

Como não havia a menor condição de fotografá-los a bordo por absoluta falta de espaço, eu tirei a foto já no hotel. O amenity kit é da Kate Spade e a sua qualidade deixa muito a desejar. Para as mulheres, o kit é branco com umas listras coloridas. Para os o homens, ele é azul e preto, no mesmo estilo. Os produtos da Aspar são básicos, mas suficientes para o voo.

Quanto ao pijama, a malha é bem fina e a qualidade também não merece elogios.  Perguntei ao comissário pelos chinelos e ele me respondeu: “Nós não temos chinelos na Qantas. Você pode usar as meias do kit”. Foi ele me falar isso que eu me lembrei imediatamente de um post que fiz sobre os piores tipos de passageiro em um voo (clique aqui para ler).

Qantas Business Class HND – SYD Dez 2016 B744

Os fones de ouvido são genéricos, mas cobrem todo o ouvido. Infelizmente, eles não são noise-cancelling, o que prejudica a qualidade. Os fones estão em cima das telas de entretenimento embutidas na poltrona.

Qantas Business Class HND – SYD Dez 2016 B744

A grande estrela da Qantas é o menu do renomado chef australiano Neil Perry.

Qantas Business Class HND – SYD Dez 2016 B744

Como de costume, ofereceram a opção de água, suco ou champagne antes da decolagem.

Qantas Business Class HND – SYD Dez 2016 B744

Logo depois de me darem o champagne, o comissário passou para colocar o forro do assento. Me levantei e peguei meu copo para não derrubarem.

Qantas Business Class HND – SYD Dez 2016

Ainda em terra, a comissária começou a anotar os pedidos de refeição dos passageiros. Eu não me lembro de ter tido essa experiência antes. Mas ela não obedeceu a ordem das fileiras – foi tudo feito meio que aleatoriamente. Eu achei muito desorganizado. O fato é que antes de anotar todos os pedidos, o avião estava pronto para a decolagem e ela teve que se sentar.

Como eu estava na última fileira, quando fui pedir o meu prato após a decolagem, ele já havia acabado (leia o meu post sobre os melhores lugares para se sentar no avião clicando aqui). A comissária se prontificou a ver se havia sobrado no andar inferior – por sorte, consegui.

Qantas Business Class HND – SYD Dez 2016 B744

Eu não sei como foi o serviço de jantar no andar inferior, mas assim que os cintos foram desligados os dois comissários saíram apressados para aprontar tudo. Não teve entradinha, nada. Quando prepararam a minha mesa, já colocaram o meu prato e me perguntaram o que eu queria beber. Escolhi um bloody Mary para variar.

Qantas Business Class HND – SYD Dez 2016 B744

A aparência do prato deixou a desejar e a quantidade de comida idem. Foram 5 fatias de atum tipo sashimi. Apesar disso, o prato estava muito saboroso: atum tataki com edamame, daikon, gengibre e molho de cebola.

Qantas Business Class HND – SYD Dez 2016 B744

Mas o fato é que eu ainda estava com fome quando terminei o atum. Pedi o prato de queijos, cuja quantidade de comida também foi bem reduzida, para dar uma reforçada, afinal, ainda não tinha 45 minutos de voo quando isso tudo aconteceu.

Qantas Business Class HND – SYD Dez 2016 B744

Por fim, pedi a sobremesa – um creme com biscoitos de amêndoa, que também estava saborosa.

Qantas Business Class HND – SYD Dez 2016 B744

Mas, para meu espanto, logo depois que a comissária me serviu a sobremesa, ela apagou todas as luzes da cabine. Sim, ela me deixou comendo no escuro! Nunca, never passei por isso nem na classe econômica! Terminei de comer e tive que levar meu prato para a cozinha – tipo “do it yourself”.

Voltei para o meu assento para tentar dormir e a comissária deixou a cortina entre a galley e a cabine aberta, e a luz ia direto em cima de mim. Me levantei e fechei a cortina. Ela foi lá e abriu de novo, me dizendo que tinha que ter a visão da cabine durante o tempo todo. Gente. Sério. Nunca ouvi falar nisso. E como se ela se importasse muito com o bem-estar dos passageiros, né? Mas não parou por aí.

Depois do jantar, o ar condicionado foi colocado numa temperatura extremamente desconfortável – um frio que fez com que diversos passageiros se levantassem para pegar agasalhos, inclusive eu. Só voltaram à temperatura normal na hora que foram servir o café da manhã. Pra que isso? Pra “acalmar” os passageiros? O resultado disso foi uma alergia que não tinha há anos e que custou 3 dias da viagem para passar.

Como se isso não bastasse, ela decidiu que iria bater um papo com o comissário do andar inferior nas escadas da aeronave. E como ela estava na parte de cima da escada e ele, na parte debaixo, eles tinham que falar alto para se ouvirem. Lá pelas tantas, um passageiro um pouco à minha frente fez “shhhhhhhh” bem alto. Ela ignorou solenemente e continuou a conversar. Aí, outro passageiro fez “shhhhhhhhhhhhhhh” mais alto ainda. Finalmente, ela entendeu que estava atrapalhando o sono dos passageiros que tinham pago uma fortuna para estar ali.

O voo transcorreu sem maiores incidentes depois disso. No meio da noite, o outro comissário que estava descansando assumiu o “comando” da cabine e fez a gentileza de fechar a cortina para não jogar luz nos passageiros.

Faltando cerca de 1h30 mins antes da chegada, as luzes da cabine foram acesas e o café da manhã foi servido. A escolha poderia ser feita diretamente no carrinho (olha ela aí!).

Qantas Business Class HND – SYD Dez 2016 B744

Mais uma vez, o serviço foi muito mal feito. Nem toalha colocaram na mesa.  Escolhi o müesli com macadâmia e frutas vermelhas, que estava saboroso. Mas as frutas estavam bem ácidas e o suco de laranja era tipo Tang.

Qantas Business Class HND – SYD Dez 2016 B744

CONCLUSÃO

Depois do voo espetacular com a Japan Airlines (leia aqui), esse voo foi um balde d’água fria. Até agora estou muito arrependida de não ter continuado com a JAL de Tóquio para Sydney. Optei pela Qantas, pois tinha tido uma ótima experiência na premium economy e sempre li trip reports tecendo loas à cortesia dos comissários e ao serviço em geral.

Para mim é incompreensível que a Qantas ocupe o terceiro lugar na categoria “Business Class Comfort Amenities” da Skytraxx (clique aqui para ver) que compreende a qualidade do serviço de classe executiva em geral: qualidade dos travesseiros e mantas, pijamas, toalhas quentes e frias, produtos de higiene e o amenity kit, quando a JAL não faz parte nem dos 10 melhores. Isso sem contar que a Air France e a Qatar também têm serviço superior. O fato de a Qantas oferecer um pijama não compensa pelo serviço medíocre que foi prestado nesse voo. A comida da JAL e da Qatar superam em muito o prato de Neil Perry em qualidade e em quantidade.

Além disso, o hard product da Qantas está muito desatualizado e a cabine precisa ser reformada urgentemente.

Enfim, esse serviço me desanimou muito para testar a primeira classe da Qantas entre Dubai e Londres que custam palatáveis 65.000 milhas pela LATAM.

Alguém teve experiência semelhante com a Qantas?

Para ver a lista de posts sobre essa viagem à Austrália e Nova Zelândia, clique aqui.

 

2 Comentários

  1. Alice

    Oi Beatriz! Descobri seu site esta semana. Estou adorando e aprendendo muito com seus posts. Você consegue escrever de uma maneira divertida sem ofender. Parabéns! Fiz uma viagem para India no mês passado usando as milhas da AA. Consegui emitir as passagens da ida antes do aumento da tabela então a quantidade de milhas para voar direto GRU-AUH-DEL na primeira classe da Etihad foi a mesma para fazer GRU-SCL-SYD-MEL na J e MEL-AUH-DEL na F. Escolhi a segunda opção para poder conhecer o famoso First Apartment. No trecho de Santiago para Sydney fomos pela Qantas e a experiência foi similar a que você descreveu. Eu havia reservado dois assentos juntos na cabine superior para mim e minha mãe. Não sei como nem por quê a Qantas tirou minha mãe da janela do meu lado e a colocou no corredor da última fileira da cabine perto da galley!!! Nós duas acabamos sentadas no corredor longe uma da outra. Para piorar a situação, o homem que estava sentado na janela do lado da minha mãe era chegado a álcool. Durante as 14 horas do vôo ele não parou de beber. Toda hora levantava-se para pegar mais bebidas na galley e para ir ao banheiro! As poltronas ultrapassadas dessa aeronave não proporcionam nenhuma privacidade para seus ocupantes. Imagine um homem bêbado passando por cima de minha mãe inúmeras vezes durante o vôo! Chegou a derrubar os copos com bebida no chão deixando o carpete encharcado cheio de cacos de vidro! Argh! Pensei que foi um golpe de azar nosso mas agora lendo seu relato vi que é recorrente a Qantas tirar os passageiros de assentos pré-escolhidos. Isso porque tanto eu quanto minha mãe somos EXP da AA portanto Emerald na OW. Pelo jeito isso não significa nada para Qantas. De resto a comida de bordo foi medíocre e o serviço apenas regular. Depois ainda fiz o trecho de Sydney para Melbourne na nova executiva A330 da Qantas. A poltrona era bem melhor mas o serviço e comida apenas regular. Não entendo as boas avaliações da Qantas. Minhas experiências com ela foram apenas medianas.

    • Beatriz

      Oi Alice, me desculpe a demora em responder. Em primeiro lugar, seja muito bem-vinda ao Milhas e Destinos.
      Então, temos a mesmíssima impressão da Qantas e voamos em condições semelhantes. Coitada da sua mãe! Eu teria fica muito, mas muito chateada com essa troca se eu estivesse acompanhada.Bom saber que a Qantas não honra os lugares reservados pelos passageiros.
      Espero vê-la mais vezes por aqui! Abs.

Deixe um comentário

Theme by Anders Norén