Este post está atualizado para refletir as novas exigências em virtude do surto de febre amarela no país.

Esse é um tema super polêmico. Já vi relatos de gente que no embarque foi barrado porque não tinha a tal da vacina. Quando fui pra Singapura, o agente da British Airways fez questão de checar o meu certificado de vacinação, mas lá chegando ninguém deu a menor pelota. Idem pra China. Já no aeroporto de Bangkok, nas três vezes que desembarquei lá eles checam tudo e na Austrália, idem.

Enfim, pelo sim e pelo não, o conselho é: tome a vacina e não se esqueça de levar o certificado com você na viagem!

A emissão do CIVP é gratuita e pode ser emitido nos Centros de Orientação para a Saúde do Viajante da Anvisa, localizados em Portos, Aeroportos e Fronteiras. Ainda, desde abril de 2011, o certificado pode ser emitido em Unidades do Sistema Único de Saúde (SUS) credenciadas, como postos de saúde e hospitais, e nas clínicas particulares credenciadas para essa finalidade.

Vale ressaltar, que os Postos da Anvisa não aplicam a vacina, apenas emitem o certificado. A vacina deve ser tomada nos serviços de saúde públicos e particulares, devidamente habilitados.

Para agilizar o atendimento, o interessado pode realizar um pré-cadastro no endereço http://www.anvisa.gov.br/viajante e clicar na opção “cadastrar novo”.

Para visualizar a lista dos serviços de vacinação privados credenciados, acesse o endereço eletrônicohttp://www.anvisa.gov.br/viajante. Clique sobre o link “Centro de Orientação à Saúde do Viajante” e, após, no link “Consulte a lista completa dos Centros).

Para obter o Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia (CIVP), é imprescindível a presença do interessado (viajante) nos Centros de Orientação para a Saúde do Viajante.

Como se trata de um documento de validade internacional, a autoridade sanitária deverá garantir que a assinatura constante do CIVP seja idêntica à do Passaporte ou à da Carteira de Identidade (RG).

Para saber quais os países que exigem a CIVP consulte o endereço: http://www.anvisa.gov.br/viajante. Clique no link “Verifique as orientações para o país de destino”, e serão apresentadas recomendações para sua viagem e a indicação da existência ou não de exigências sanitárias. Se houver exigência sanitária, será necessária a apresentação do certificado CIVP.

Observação importantíssima: Ela deve ser tomada pelo menos 10 dias antes do embarque. Você deve estar de posse do CIVP (Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia) para mostrar na chegada ao país de destino – eu grampeei na última folha do meu passaporte pra não ter chance de perder. Ela pode ser tomada em postos de saúde, mediante apresentação de identidade, e é gratuita. Sua validade é de 10 anos, apesar de o site da Anvisa dizer que a validade é para a vida toda. Meu CIVP tem data de vencimento.

Segue a lista, mas atenção!

Anvisa: 0800-642-9782, 2a. a 6a., das 7h30 às 19h30

Clique aqui para acessar o site da Anvisa com informações atualizadas sobre a exigência de vacina contra a febre amarela. Não viaje antes de consultar o site da Anvisa!

 

Países que exigem certificado internacional de vacina de viajantes que vivem ou tenham passado por países de risco.

Afeganistão, Albânia, Argélia, Antígua e Barbuda, Austrália, Bahamas, Barein, Bangladesh, Barbados, Belize, Butão, Bolívia, Bonaire, Botsuana, Brunei, Burkina Faso, Cabo Verde, Camboja, Chade, China, Costa Rica, Curaçao, Coreia do Norte, Djibuti, Dominica, Equador, Egito, El Salvador, Guiné Equatorial, Eritreia, Etiópia, Fiji, Polinésia Francesa, Gâmbia, Granada, Guadalupe, Guatemala, Guiné, Guiana, Honduras, Indonésia, Irã, Iraque, Jamaica, Jordânia, Cazaquistão, Quênia, Kiribati, Quirguistão, Laos, Lesoto, Líbia, Madagascar, Malawi, Malásia, Maldivas, Malta, Martinica, Mauritânia, Maurício, Mayotte, Montserrat, Moçambique, Myanmar, Namíbia, Nauru, Nepal, Nova Caledônia, Nigéria, Niue, Omã, Paquistão, Paraguai, Filipinas, Ilhas Pitcairn, Reunião, São Bartolomeu, São Cristóvão e Névis, Santa Lúcia, Saint Martin/Sint Maarten, São Vicente e Granadinas, Samoa, São Tomé e Príncipe, Arábia Saudita, Senegal, Seychelles, Cingapura, Ilhas Salomão, Somália, África do Sul, Sri Lanka, Sudão, Suriname, Suazilândia, Tailândia, Timor-Leste, Trinidad e Tobago, Tristan da Cunha, Uganda, Tanzânia, Vietnã, Wallis e Futuna, Zâmbia e Zimbábue.
Países que exigem vacina de todos os viajantes:
Angola, Benin, Burundi, Camarões, República Centro-Africana, Congo, Costa do Marfim, República Democrática do Congo (ex-Zaire), Guiana Francesa, Gabão, Gana, Guiné-Bissau, Índia, Libéria, Mali, Níger, Ruanda, Serra Leoa e Togo.