O programa Amigo da Avianca Brasil está com uma promo em conjunto com a Livelo e outras parceiras financeiras  que dá bonificação escalonada de acordo com o status do cliente:

Tem muita gente reclamando dessa estratégia porque entende que o programa está tratando as pessoas desigualmente. Eu acho justamente o contrário: o Amigo está utilizando o princípio jurídico da igualdade! Vou explicar para vocês.

No Direito, a igualdade é tratar desigualmente os desiguais na medida da sua desigualdade. E o que isso significa nesse caso aqui?  Que aquele que investe mais no programa deve ganhar mais do que quem investe menos …

Com esse tipo de ação, o Amigo está privilegiando os clientes que efetivamente investem no programa, o que não acontece com o Smiles e o Multiplus.

Percebam que os maiores benefícios do Multiplus, por exemplo, não tem relação com o status no LATAM Fidelidade, mas com a assinatura do Clube Multiplus. E mais – quem paga mais pela assinatura (Clube 10.000) ganha mais benefícios. Fica bem claro que pouco importa se o cliente voa com a LATAM ou as parceiras Oneworld. O que interessa é a assinatura do Clube.

O Smiles, por sua vez, atua de forma mista: privilegia quem é Diamante, mas na verdade, basta assinar o Clube Smiles mais barato e nunca voar com a GOL ou parceiras que dá no mesmo.

Eu já estou pensando na estratégia de status para 2019 e minha tendência hoje (até segunda ordem) é tentar status com o Amigo no ano que vem justamente porque ele ainda é um programa de fidelização de passageiros. O programa ainda estimula as pessoas a viajar com a empresa e com suas parceiras e assim tem sido nas últimas promos de transferência de pontos dos cartões de crédito: mais bônus para quem tem mais status. Além disso, a tabela de resgates é bem razoável naquilo que é mais adequado para mim.

Ah, e a promo vai até o dia 22 de julho! 😉

E vocês, o que acham sobre essa estratégia?