O Aadvantage, programa de milhas da American Airlines, está mudando a tabela de acúmulo dos voos LATAM, refletindo a fusão da LAN com a TAM. Para os voos efetuados até o dia 17 de agosto, as tabelas das duas empresas estão separadas, o que tem implicações no acúmulo de milhas dos clientes.

Atualmente, os clientes AAdvantage em voos JJ, por exemplo, não ganham milhas de bonificação da categoria elite, que podem variar entre 40% (Gold) e 120% (Executive Platinum). Já os voos LA garantem essas milhas extras.

Ao que parece, essa distinção não vai mais existir, apesar de os voos LATAM do Brasil para os EUA ainda terem o código JJ – os demais destinos já vem com o código LA.

Quem sai ganhando com a mudança?

Os passageiros em classe executiva voando tarifas J ou C são os que mais vão ganhar: de 25% de EQDs agora eles passarão para 40%. Além disso, o bônus por cabine voada foi de 25% para 100% – 4x a mais. A executiva D também teve um incremento substancial no bônus por cabine voada: de 0% (LA) a 25% (JJ), eles receberão 50%. Além disso, os EQDs passam para 30% da distância voada.

Quem voa na econômica premium (tarifa W), que é a cabine da “executiva” nos voos em aeronaves A320 e A321 dentro da América do Sul, também foi beneficiado. Serão 25% de bônus por cabine e 25% em EQDs.

Os passageiros da econômica não vão sentir tanto assim. Algumas tarifas foram rebaixadas e outras, melhoradas.

No geral, a meu sentir, a mudança foi positiva. Espero, contudo, que a LATAM regularize o seu sistema, pois está impossível creditar as milhas dos voos JJ no AAdvantage.

Para acessar o site do AAdvantage com as tabelas de acúmulo com as parceiras, clique aqui.