Há cerca de um mês, uma passageira britânica da Emirates foi presa ao desembarcar em Dubai sob a alegação de que ela estava bêbada. Depois, foi esclarecido que ela tentava entrar nos EAU com um visto vencido e que usou seu celular para filmar a discussão com os oficiais da imigração (clique aqui para ler).

De qualquer modo, a questão do álcool foi aventada pelos oficiais da imigração que afirmaram que a ingestão de bebidas com álcool é proibida nos EAU.

Os residentes estrangeiros precisam ter uma licença especial para portar ou beber bebidas alcóolicas e ela somente é válida no Emirado que a emitiu. Ser pego com álcool no sangue e sem a licença é crime passível de prisão.

Entretanto, há um ponto a ser observado:  turistas só podem ingerir álcool em ligares autorizados como restaurantes, bares e hotéis. Logo, beber na rua é terminantemente proibido. Aliás, cabe ressaltar que e é ilegal ficar bêbado em público, ainda que você seja turista. Há relatos de diversos turistas que foram presos por conta de bebidas alcoólicas.

Ou seja: é recomendado que não haja exageros ao beber a bordo voo da Emirates ou da Etihad. Se beber, mantenha a pose!

Como mulher, eu visito países árabes com muita cautela, em virtude de aspectos culturais. Geralmente, eu deixo para beber no hotel e, mesmo assim, bebo com muita moderação.

Alguém já teve problemas por conta de álcool visitando um país estrangeiro?

OBS: Como será que o Qatar vai fazer em relação ao álcool na Copa de 2022?