Algumas pessoas recebem o cartão de embarque em voos com destino aos EUA ou mesmo em voos domésticos dentro dos Estados Unidos com  quatro terríveis letras: SSSS. Tecnicamente, elas significam Secondary Security Screening Selection, mas bem poderiam significar meu voo vai me dar dor de cabeça, porque é isso que a inspeção secundária de segurança é.

.

O SSSS no cartão de embarque significa que você foi escolhido para uma revista completa. O programa Secure Flight identifica passageiros de baixo e alto risco antes deles chegarem no aeroporto, comparando os nomes com as listas de passageiros que estão na no-fly list e na lista de controles de doenças do CDC (Centers for Disease Control).

Com ele, o passageiro não consegue fazer o checkin online, sendo obrigado a se dirigir ao balcão da empresa no aeroporto. Lá mesmo, após a entrega do passaporte para o checkin, um funcionário da companhia aérea leva o passageiro – sem cartão de embarque e sem passaporte – para uma verificação completa.

Isso inclui revista corporal extra, verificação detalhada de todos os itens da sua bolsa e mala de mão, verificação de resíduos de explosivos nos pertences e mãos, etc. Resumindo: um aborrecimento só.

Algumas razões para ter o cartão de embarque com SSSS são:

  • Itinerários fora do comum ou passagem compradas em menos de 24 horas
  • Passagens apenas de ida para os Estados Unidos.
  • Passagens pagas em dinheiro vivo.
  • Seleção randômica.

Tem gente selecionada para um único voo, e outras continuam com o SSSS em diversos voos. O Brian Kelly do TPG levou 10 viagens para que o SSSS sumisse dos cartões de embarque após uma viagem para a Turquia.

Existe um procedimento para pedir investigação para ser retirado da lista se começar a acontecer frequentemente. É necessário entrar na página do DHS (Department of Homeland Security) e pedir um “redress”, que é um procedimento administrativo em que o passageiro terá que enviar uma série docs que serão analisados pelo governo americano.

Se tudo correr bem, é concedido um número (redress number) que deverá ser inserido na compra de passagens ou no checkin.

Alguém já teve essa experiência? Eu sou uma sortuda por nunca ter tido problemas, mesmo tendo entrado nos EUA mais de uma vez sem bilhete de saída.

Para acessar a página DHS(TRIP), clique aqui.