Fim de semana passado teve uma ótima promo da Iberia para acúmulo de Avios. Já me perguntaram porque eu não a mencionei no blog e o motivo foi trivial: dei aula o fim de semana inteiro em curso de pós-graduação, incluindo o domingo. Sem chance de postar qualquer coisa sem ter preparado antes …

OBS: Li tanta coisa após redigir esse post que decidi reformulá-lo e escrever outro post só com as polêmicas que o pessoal da Iberia criou com essa promo, incluindo as questões jurídicas que podem surgir e os argumentos que podem ser utilizados em favor dos clientes (leia aqui o novo post).

Mas para compensar um pouco a minha ausência justamente em uma ótima promoção, vou dar algumas dicas do que fazer com os Avios acumulados partindo de algumas cidades diferentes em cada tabela. Lembro o seguinte: vou basear minhas dicas na quantidade total de Avios – 90.000. Ou seja, 45.000 para ida e 45.000 para a volta, ok?

A única restrição é que os Avios têm que ser usados até o dia 1o de dezembro. E esclareço que usados não significa voados. É possível emitir no  dia 1o de dezembro de 2018 para voar em 30 de novembro de 2019. Só tem um problema: caso haja algum imprevisto e você tenha que cancelar ou alterar a viagem, os Avios serão perdidos.

É importante deixar claro que, caso a viagem implique em uma escala, o Iberia Plus soma os trechos de acordo com as faixas. Um GRU – MAD está na faixa 6 e um MAD – LIS está na faixa 1. Assim um GRU-LIS será contabilizado GRU-MAD + MAD – LIS. Em econômica na alta temporada isso dá 25.000 + 5.000 = 30.000 Avios.

Isso significa que é possível fazer stopovers, contanto que se emitam bilhetes em separado.

Em primeiro lugar, é importante destacar o seguinte: o Iberia Plus tem duas tabelas de resgate – uma para voos operados pela própria Iberia e outro para as parceiras da Oneworld. Na verdade, tem um 3o exclusivo para a Malaysia Airlines.

A Iberia tem dois tipos de resgate em seus próprios voos: alta e baixa temporada. A quantidade de Avios necessária depende da distância.

Alta temporada:

Baixa temporada:

Alta temporada em trechos domésticos na Espanha.

Baixa temporada em trechos domésticos na Espanha.

Então, em executiva em baixa temporada partindo de São Paulo (faixa 6) só é possível ir até a Espanha, especificamente Madri (5.192 milhas).  São necessários 85.000 Avios no total. Na alta temporada, essas mesmas viagens só podem ser feitas em premium economy, totalizando 87.500 Avios.

Para acrescentar trechos dentro da Espanha, até 650 milhas (Barcelona, Sevilha, Bilbao, La Coruña, etc), são mais 4.500 em econômica e 9.000 em business, o que excede os 90.000 Avios da promo.

A Iberia voa para o norte da África – Marrocos e Argélia. Os destinos – Argel, Rabat, Marrakesh e Casablanca ficam na faixa 7 partindo de São Paulo e Rio de Janeiro. Assim, é possível uma ida e volta em premium economy na baixa temporada. Na alta temporada, somente é possível chegar a esses destinos em econômica.

Dakar, no Senegal, é outro destino. Mas com esses 90.000 Avios só é possível uma ida e volta em econômica, tanto na baixa como na alta temporada.

Além desses destinos na África, a Iberia voa para Tel Aviv e Tóquio. Para a capital japonesa – 11.755 milhas com uma parada em Madri, somente é possível ir em econômica na baixa temporada. Para Tel Aviv (7.399 milhas), a situação é a mesma de Tóquio.

Agora vamos para a tabela das parceiras Oneworld e as fora da Oneworld (Royal Air Maroc e TACA/Avianca Internacional). Notem dois detalhes relevantes: (a) a British Airways não está incluída porque tem tabela própria, (b) a tabela é homogênea (não há alta/baixa estação).

Um detalhe: para as parceiras Oneworld só é possível emitir ida e volta, ok? Está nos Termos e Condições do programa.

Condições de emissão com as parceiras (clique aqui para ler os Termos e Condições do Iberia Plus):

Nas viagens a realizar com utilização de Avios, quando estiverem incluídas Companhias pertencentes à Aliança oneworld (Iberia e mais Companhias oneworld, ou, duas ou mais Companhias oneworld diferentes da Iberia) a única condição requerida é que o ponto de partida e de destino final sejam o mesmo (poder-se-ão incluir até 8 cupões de voo). Se, para aceder ao destino final, forem necessários vários pontos intermédios, é permitido que os ditos pontos não sejam os mesmos.

Os bilhetes que contenham um trajeto em alguma das Companhias oneworld e/ou acordos bilaterais não admitem alterações nem reembolsos. Caso se trate de trajetos de Iberia, Iberia Express o Iberia Regional/Air Nostrum, em princípio, admitir-se-á a alteração de rota sempre que não se tenha voado nenhum cupão (um trajeto do bilhete). Essa alteração será realizada através da anulação do bilhete e emissão de um novo. Não obstante o anterior, o Programa reserva-se o direito de incluir classes especiais de bilhetes com utilização de Avios, em que não se permitirá alterações de trajetos, anulações ou outras condições que se especificarão na tabela. As condições inerentes a cada bilhete com débito de Avios serão mantidas atualizadas em iberia.com.

A tabela é a seguinte:

A sistemática de uma ida e volta é a soma total das milhas dos trechos. Assim, uma ida e volta entre São Paulo e Miami em executiva são 8.100 milhas, o que dá 150.000 Avios.

Dentro dos USA, uma coast-to-coast tipo NYC – LAX tem cerca 2.350 milhas, sendo a ida e volta 4.700 milhas. Uma econômica ida e volta com a AA sai por 28.000 Avios, e uma business, incríveis 64.000 Avios.

Há boas possibilidades de emissão na transferência dos Avios para a conta do BAEC. Nas regras da promoção não consta nenhum impedimento na transferência para o BAEC.

Eu já havia escrito um post com as melhores emissões do BAEC (clique aqui para ler), mas vou deixar aqui alguns exemplos.

Os melhores resgates em econômica são pela AA nos EUA e pela Qantas na Austrália.  Em um voo de 2.000 milhas (quase costa a costa) é possível resgatar passagens por 10.000 Avios (Melbourne-Perth, Chicago – Los Angeles, New York – Denver). A maior parte da Europa também está coberta por essa distância de 2.000 milhas. Um voo Sydney – Brisbane sai por 4.500 Avios em econômica.

Dica do Alan: de Santiago para Auckland, dá um total de 12.002 milhas i/v, o que sai por 65.000 avios em econômica, o que é um bom negócio em vista do que a Multiplus está exigindo para o mesmo trecho.

Não há dúvidas que os melhores resgates  na executiva se referem aos voos intra-Ásia voando JAL ou Cathay, exceto Singapura/Kuala Lumpur- Tóquio, que ultrapassam as 3.000 milhas. Poder voar de Tóquio para Bangkok na executiva da JAL por 37.500 Avios é um bom negócio.

Outro bom negócio é ir de Hong Kong para a Índia, Sri Lanka, Maldivas e Nepal pela Cathay, também em executiva por 37.500 Avios.

Se o trajeto for ainda mais curto, é possível ir de Seoul para Hong Kong pela Cathay Pacific por 20.000 Avios em executiva, em uma viagem de cerca de 3h15mins.

 

Espero que vocês possam fazer um bom uso dos Avios que conseguiram acumular. Ah, o crédito vai acontecer 10 dias após a compra dos bilhetes, ou seja, semana que vem. Vocês têm outras dicas para a nossa comunidade?

A mim, só cabe esperar que não haja outra promo desse calibre nesse fim de semana, porque lá vou eu trabalhar o fim de semana inteiro de novo …

OBS. Abaixo a tabela com as datas de alta/baixa temporada na Iberia para 2018. A alta está em vermelho.