Com a migração dos sistemas de vendas e check-in, a partir de hoje, os voos LATAM terão código LA, que pertencia à antiga LAN Chile. A exceção à regra são os voos diretos entre Brasil e EUA que manterão o código JJ. Além disso, a Multiplus passa a ser a senhora absoluta da administração dos pontos do LATAM Fidelidade e LATAM Pass.

Em relação às reservas no site, é possível uma reserva do Amadeus vinculado à sua conta, mas ela não abre ao passo que as do Sabre abrem normalmente. Os bilhetes pagantes comprados ainda no Amadeus para voos após a data de hoje aparentemente já passaram corretamente para o Sabre, o que já é um ótimo sinal.

Quanto à Multiplus, meu extrato aparece corretamente e minha categoria no Fidelidade também está correta.

Aliás – poderiam aproveitar e mudar a interface do extrato Multiplus, que é impossível de acompanhar quando se voa muito e se emite muitos bilhetes com pontos. O extrato tinha que ser mensal: quantos pontos o cliente tem no 1o dia do mês, seguido de toda a movimentação, que nem banco. #ficaadicaMultiplus

Em seu site, a LATAM dá algumas dicas importantes sobre check-in, antecipação de voos, remarcação, reembolso etc no período de transição entre 11 e 15 de maio (clique aqui para ler).

Como em toda a migração de sistemas muito complexos, alguns erros aparecem. Meu amigo Alexandre me enviou um print de tela em que o mesmo voo de 8 de maio aparece creditado 5 vezes com valores diferentes.

E há uma informação crucial: os dólares elite, o que indica a possibilidade que o Fidelidade venha a adotar um gasto mínimo para cada categoria do programa, assim como fazem os programas de milhas americanos.

No FlyerTalk, um cliente domiciliado no Peru informou que a quantidade de pontos necessários para resgates de voos domésticos aumentou 10 vezes! Tomara que seja só um erro, né, gente?

Vocês estão acompanhando o saldo, o extrato e as reservas? Tudo certinho?

OBS: Uma curiosidade – o sistema Sabre foi desenvolvido pela IBM para a American Airlines.