Deu na Veja: o poder Judiciário manda a GOL alterar o regulamento do seu programa de milhagem, o Smiles. Abaixo a transcrição completa do texto da revista em itálico:

Por determinação judicial, a Gol deverá mudar as regras de seu programa de milhagem para oferecer mais clareza e informação aos usuários. O pedido da Proteste (Associação Brasileira de Defesa do Consumidor) e aceito pela 2ª Vara Cível da Comarca de São Paulo em 30 de julho. A empresa tem até o fim de agosto para recorrer.

De acordo com a associação, a aérea realiza aumentos do número de pontos necessários para emitir bilhetes aéreos sem antes comunicar os consumidores sobre a mudança, o que desrespeita o Código de Defesa do Consumidor.

“Qualquer alteração no regulamento deve ser informada ao cliente com, no mínimo, 90 dias de antecedência. O mesmo vale para casos em que o programa de pontos deixa de existir”, explica Livia Coelho, advogada da associação.

Segundo decisão da Justiça, caso a companhia aérea não cumpra a regra de avisar mudanças com antecedência, deverá pagar uma multa de 1 000 reais por medida não seguida. A penalidade, contudo, não é retroativa — ou seja, não considera descumprimentos anteriores à sentença.

Procurada, a Gol não se manifestou até o momento.

Não sei como isso será implementado, já que a tabela do Smiles é flutuante para voos tanto da GOL como das parceiras. Mas que está na hora de dar um basta nessa loucura de cobrar 500.000, 600.000, 700.000 milhas/pontos por trecho, isso está …

Para ler o texto da Veja, clique aqui.