Eu fiz o voo da LATAM entre Bogotá e Santiago no B787 duas vezes no espaço de 15 dias. O primeiro foi na volta da viagem para Kiev, que fiz Kiev-Frankfurt-Bogotá-Santiago-Rio. E o segundo foi no meu mileage run São Paulo-Bogotá-Santiago-São Paulo-Rio.

Eu não fiz esse trip report antes porque na primeira vez eu dormi antes mesmo da decolagem. Não tenho a menor ideia de como transcorreu o serviço de bordo, porque só acordei com o aviso para apertar os cintos na preparação para a aterrissagem.

Então, tive que esperar o segundo voo para, finalmente, poder comentar sobre a experiência. Foi a primeira vez que voei na executiva do B787. Já havia experimentado a econômica entre Sydney e Auckland e fiz um trip report desse voo (clique aqui para ler).

O VOO

O voo sai de Bogotá às 23:15 e chega em Santiago pouco antes das 7 horas da manhã. O voo tem duração de cerca de 5 horas.

A CABINE

A LATAM dividiu a cabine executiva em duas áreas, ambas com configuração 2-2-2-: uma posterior com duas fileiras e uma anterior com 3 fileiras. No primeiro voo eu fiquei na última fileira da parte posterior, e no segundo voo eu fiquei na primeira fileira da parte anterior.

Abaixo, as fileiras 1-3 da aeronave e ao fundo, a divisória para as fileiras 4-5.

LA business class BOG-SCL B787 dez 2018

As 2 fileiras da parte posterior, com a cabine econômica ao fundo.

LA business class BOG-SCL B787 nov 2018

OS ASSENTOS

Os assentos do B787 são parecidíssimos com aqueles do B767.

LA business class BOG-SCL B787 nov 2018

Até mesmo a “concha” que protege os assentos é idêntica.

Uma das diferenças está no ottoman que o B787 tem, mas que falta no B767. O espaço é ótimo para guardar os sapatos e uma mochila, ao mesmo tempo que oferece um descanso para os pés sem restringir os movimentos durante o sono.

LA business class BOG-SCL B787 nov 2018
LA business class BOG-SCL B787 nov 2018

Os controles – tanto das posições do assento como o IFE – estão nos braços internos do assento.

LA business class BOG-SCL B787 nov 2018
LA business class BOG-SCL B787 dez 2018

É possível abrir o descanso de copos do braço interno do assento – eu particularmente acho essa ideia muito boa, pois propicia mais espaço para colocar os drinks e eventuais comidinhas sem ter que abrir a mesa.

LA business class BOG-SCL B787 dez 2018
LA business class BOG-SCL B787 nov 2018

A mesa fica embutida na lateral e é de fácil manuseio, apesar de ser um pouco pesada.

LA business class BOG-SCL B787 nov 2018
LA business class BOG-SCL B787 dez 2018

A outra diferença é a mesa: no B767 ela tem uma partição vertical, ao passo que no B787 ela é inteira.

LA business class BOG-SCL B787 nov 2018

Há amplo espaço para as pernas.

LA business class BOG-SCL B787 nov 2018

Eu particularmente acho as telas de entretenimento pequenas – elas poderiam ser um pouco maiores já que espaço é o que não falta.

LA business class BOG-SCL B787 dez 2018

O AMENITY KIT E OUTROS PRODUTOS DISTRIBUÍDOS A BORDO

A LATAM distribui o amenity kit de voos de longa distância nessa rota. Isso é curioso, porque São Paulo – Bogotá é um voo mais longo e os passageiros recebem um kit redux que, diga-se de passagem, seria suficiente para ambos os voos.

LA business class BOG-SCL B787 dez 2018
LA business class BOG-SCL B787 nov 2018

Os fones de ouvido são os genéricos oferecidos nas cabines premium da empresa.

LA business class BOG-SCL B787 dez 2018

O SERVIÇO DE BORDO

Vou disponibilizar o menu do primeiro voo, apesar de não ter comido nada.

LA business class BOG-SCL B787 dez 2018
LA business class BOG-SCL B787 nov 2018

Abaixo, o menu da segunda viagem, 15 dias depois: as comidas eram as mesmas.

LA business class BOG-SCL B787 dez 2018

O serviço de bordo iniciou ainda em solo com a oferta de água, sucos ou espumante acompanhados de nuts.

LA business class BOG-SCL B787 dez 2018

Logo após a decolagem, os comissários passaram oferecendo a toalhinha quente para a higiene das mãos.

LA business class BOG-SCL B787 dez 2018

Para o jantar, eu escolhi o quiche acompanhado de vinho tinto. A refeição estava bem abaixo da expectativa, principalmente o quiche – borrachudo e sem gosto. A sobremesa estava razoável e comi acompanhada de uma dose de Bailey’s on the rocks.

LA business class BOG-SCL B787 dez 2018
LA business class BOG-SCL B787 dez 2018
LA business class BOG-SCL B787 dez 2018
LA business class BOG-SCL B787 dez 2018
LA business class BOG-SCL B787 dez 2018

COMENTÁRIO FINAL

Eu gosto muito do B787 – acho uma aeronave muito confortável para os passageiros em virtude de toda a tecnologia nela empregada. O assento não compromete, apesar de a configuração da cabine não permitir que todos os passageiros tenham acesso livre ao corredor.

Os comissários, como sempre, muito educados e atenciosos – a equipe era chilena.

Apesar de ser um voo de médio alcance, o serviço de bordo é de uma empresa low-cost na cabine de premium economy.

O grande problema da LATAM no momento é decidir que tipo de empresa que ela quer ser. Se ela pretende continuar a ser uma legacy carrier, ela precisa mudar muita coisa.

Se for esse o objetivo da empresa – ser uma low-cost – não há problema algum em fazer um rebranding. Mas são necessárias duas medidas: comunicar o novo perfil da empresa para os passageiros e cobrar como uma low-cost.