Estou atrasadíssima com esse trip report da business class no A350 da LATAM de Paris para São Paulo, mas antes tarde do que nunca, não é mesmo? 😉

O VOO

De Paris para São Paulo são cerca de 11:30 de viagem, numa distância de 5.829 milhas. O voo saiu pontualmente às 23 horas e chegou à São Paulo pouco depois das 5 horas da manhã do dia seguinte.

JJ Business Class CDG – GRU A350 mai 2018

O embarque foi extremamente confuso – a ordem de entrada dos passageiros a bordo não ficou clara. Como vocês sabem, no Brasil, idosos têm a preferência independentemente da cabine voada. E na LATAM em Frankfurt essa regra é respeitada.

Entretanto, em Paris o pessoal de terra começou chamando a fila de idosos simultaneamente aos passageiros na business e LATAM Black Signature, Black e Platinum, assim como Oneworld Emerald e Sapphire. Vocês podem imaginar a confusão …

A CABINE E O ASSENTO

O A350 é o mais novo widebody da família LATAM, que perdeu a oportunidade de organizar a cabine executiva de modo que todos os assentos tivessem acesso ao corredor. A configuração escolhida foi 2-2-2.

JJ Business Class CDG – GRU A350 mai 2018

Eu acho que os assentos são bem bonitos especialmente o contraste de cinza com vermelho.

JJ Business Class CDG – GRU A350 mai 2018

Apesar da configuração 2-2-2, os assentos têm amplo espaço para as pernas e quando se transformam em cama, não há restrições para os pés, o que eu acho ótimo. É o mesmo estilo dos B77W e também da business da Turkish Airlines.

JJ Business Class CDG – GRU A350 mai 2018

Entretanto, não há qualquer lugar para guardar celular ou computadores à mão. O único porta volumes fica na parte inferior do descanso dos pés. Ele é bem grande, mas pouco prático para as necessidades durante o voo.

JJ Business Class CDG – GRU A350 mai 2018

A tela de entretenimento tem bom tamanho, assim como a mesa, embutida na lateral do assento.

JJ Business Class CDG – GRU A350 mai 2018

JJ Business Class CDG – GRU A350 mai 2018

Os controles do assento são de fácil manuseio mas, ao meu ver, ficam em um lugar inadequado. Sem querer, todas as vezes que colocava o cotovelo na lateral, eu acionava algum botão e mexia na configuração do assento …

JJ Business Class CDG – GRU A350 mai 2018

Um outro problema – que também está presente nos B77W da empresa – é que as tomadas ficam “escondidas” na lateral do assento e são difíceis de alcançar.

JJ Business Class CDG – GRU A350 mai 2018

O AMENITY KIT E OUTROS PRODUTOS OFERECIDOS A BORDO

No início do ano, a LATAM reformulou seus excelentes amenity kits da Salvatore Ferragamo. Agora, a bolsa não tem marca e o conteúdo é da L’Occitane, que é uma marca muito boa, mas que não chega ao nível de excelência e de variedade dos itens Ferragamo que eram oferecidos até 2017.

JJ Business Class CDG – GRU A350 mai 2018

JJ Business Class CDG – GRU A350 mai 2018

Os fones de ouvido são genéricos, mas cobrem toda a orelha. Poderiam ser melhores? Sim, claro! A AA oferece Bose, por exemplo. Mas acho que esses fones dão conta do recado para assistir filmes a bordo de um avião.

O SERVIÇO DE BORDO

Ainda em solo, os comissários passaram oferecendo forros para os assentos, o que aceitei prontamente.

JJ Business Class CDG – GRU A350 mai 2018

Também antes da decolagem, foram oferecidas bebidas e nuts.

JJ Business Class CDG – GRU A350 mai 2018

O menu do voo era o seguinte:

JJ Business Class CDG – GRU A350 mai 2018

JJ Business Class CDG – GRU A350 mai 2018

E para beber, as escolhas eram as seguintes:

JJ Business Class CDG – GRU A350 mai 2018

Fiquei surpresa ao ver espumante Cave Geisse à disposição dos passageiros. Para mim, é um dos melhores do Brasil.

JJ Business Class CDG – GRU A350 mai 2018

JJ Business Class CDG – GRU A350 mai 2018

Algum tempo depois da decolagem, começaram o serviço de bordo oferecendo bebidas.

JJ Business Class CDG – GRU A350 mai 2018

Para o jantar, escolhi a carne – já sabendo do risco que estava correndo. Risco esse que é com todas as cias aéreas, é bom ressaltar. Servir carne a 10.000 metros de altura é complicado, porque ela tende a ressecar (na AA já me serviram uma carne completamente desidratada – não deu para comer mesmo).

JJ Business Class CDG – GRU A350 mai 2018

Mas, contudo, porém … apesar de estar mais para bem-passada (gosto dela mais rosada), o prato estava bom. Não tinha algumas invencionices dos novos chefs e que, muitas vezes, dão muito errado. Era um filet com batatas assadas, ervilhas e tomates. Simples e bom. Assim que eu gosto.

JJ Business Class CDG – GRU A350 mai 2018

Mas a surpresa mesmo veio na salada: também simples, mas as verduras estavam frescas e muito crocantes.

JJ Business Class CDG – GRU A350 mai 2018

O café da manhã, por outro lado, estava difícil …

JJ Business Class CDG – GRU A350 mai 2018

Comi pouquíssimo … os ovos não estavam nada, nada bons.

JJ Business Class CDG – GRU A350 mai 2018

O pão também estava muito ressecado.

JJ Business Class CDG – GRU A350 mai 2018

Me sobraram as frutas – o que contribuiu bastante para a minha dieta … 😉

JJ Business Class CDG – GRU A350 mai 2018

CONCLUSÃO

Foi a primeira vez que viajei no A350 da LATAM e a diferença para o B77W é gritante. Tomara que a LATAM faça um retrofit, já que a frota do B77W é nova – algo em torno dos 10 anos de idade.

Quanto ao serviço de bordo, eu achei o jantar bom e o café ruim. Os comissários são sempre muito simpáticos – nunca peguei um comissário LATAM internacional mal-humorado. Falta aquela proatividade que muitos conhecemos, mas na minha opinião, as equipes brasileiras são bem melhores do que as americanas, por exemplo.

Eu emiti essa passagem em econômica com 39.000 pontos Multiplus e consegui o upgrade no aeroporto. Logo, valeu super a pena.