O presidente da LATAM, Jerome Cadier, afirmou que a empresa fará o retrofit das suas aeronaves A320 para atender ao público corporativo. Segundo ele, o objetivo é aumentar o conforto para atrair os passageiros que viajam a trabalho.

A ideia é configurar a cabine de modo que os primeiros assentos tenham mais espaço para as pernas e bins exclusivos – o que a GOL e a Azul já fazem.

De acordo com o presidente companhia, a frota de Boeings 777 terão a classe executiva reconfigurada, com assentos-cama e acesso total ao corredor – eu mostrei a nova cabine em um post anteontem (clique aqui para ver).  A cabine econômica também terá as sete ou oito primeiras fileiras da econômica com espaço de 35 polegadas, não só de 31, tipo main cabin extra da American Airlines.

A empresa tentou fisgar o mercado corporativo ano passado, quando passou a oferecer status Platinum (Oneworld Sapphire) para quem voa 24 trechos/ano.

Entretanto, a LATAM anda devendo muito em termos de experiência de voo no segmento doméstico. As passagens estão mais caras do que as concorrentes, os assentos são apertados e tudo a bordo é cobrado, exceto a água.