O Lifemiles, programa de passageiro frequente da Avianca Internacional, decidiu penalizar os clientes brasileiros aumentando taxas e a quantidade de milhas necessárias para voos saindo ou indo para o Brasil.

Em primeiro lugar, houve um aumento nas taxas, que passam a variar entre USD 15 (para voos domésticos) até USD 45. Para os demais voos que não envolvem Brasil como ponto de partida ou destino, o taxa é de USD 25.

A tabela para emissão com as parceiras Star Alliance também sofreu alterações. Para voos domésticos,  o trecho que saía por 5.000 milhas a partir de hoje sai por 6.000 milhas, com um aumento de 20%. Aliás, a maioria dos trechos sofreu aumento na casa dos 20%.

Mas temos trechos com aumentos absurdos, como entre Brasil e Ásia: de 50.000 milhas pulou para 80.000 milhas – 60% de aumento. Há

Abaixo, a tabela antiga para fins de comparação.

O programa decidiu compensar os clientes com endereço no Brasil com bônus de 20% sobre o saldo existente, o que é menos mal, mas ainda muito ruim porque o programa em si decidiu penalizar os brasileiros não somente agora, mas daqui para a frente.

Mas para mim, o impressionante é que o aumento veio sem qualquer aviso prévio.

Entre dar um aviso prévio de 6 meses e compensar com 20% o meu saldo atual, o aviso prévio seria muito mais valioso.

Vamos combinar que esse tipo de coisa está bem comum aqui no Brasil. As empresas fazem campanhas promocionais – como recentemente aconteceu com a Livelo – e, do nada, aumentam a tabela sem nenhum pudor.

Em nenhum momento elas se sentem na obrigação de tratar o cliente brasileiro com respeito e dentro da lei. Não é para menos: o Ministério Público está inerte e o Poder Judiciário tem reafirmado que o desrespeito ao consumidor não passa de mero aborrecimento. Taí o resultado.

Uma vergonha.