O British Airways Executive Club vai mudar o modo de acúmulo e resgate de bilhetes prêmio, afirmou o CEO da British Airways, Alex Cruz.

Seguindo a tendência internacional, o programa vai se tornar revenue based, ou seja, o passageiro acumula pontos de acordo com o quanto gastou na passagem.O outro lado da moeda é que o valor do resgate também será flutuante, porque será diretamente dependente do valor de mercado do bilhete.

O CEO da British também informou que todos os produtos oferecidos a bordo e pela empresa também poderão ser adquiridos por meio de Avios, como refeições, despacho de bagagens, etc.

Além disso, será criada uma plataforma de gerência de diversos programas afiliados:

O programa está seguindo os passos das suas contrapartes americanas, do Miles & More da Lufthansa e da SWISS, do Flying Blue, da Air France e do LATAM Fidelidade.

Viajei bastante com a British nesse início de ano e achei que o serviço de bordo deu uma piorada significativa, à exeção de um filé  surpreendentemente maravilhoso que comi em um dos voos (clique aqui para ler o trip report).

Ouvi reclamação de comissários de bordo sobre o Alex Cruz. O sentimento comum é que ele está acabando com a empresa e com o valor da marca British Airways. Me lembro bem que, nos idos do início do século, a British era a melhor empresa para viajar entre Brasil e Europa, oferecendo uma ótima primeira classe.

Com Alex Cruz, esses tempos não voltarão jamais …

Fonte: Head for Points (clique aqui para ler a fonte).