Como foi largamente noticiado no ano passado, a LATAM entrou em processo de incorporação da Multiplus. À época, a Multiplus era uma S/A cuja maioria das ações pertencia à LATAM.

A sua função primitiva era a gestão dos pontos que os clientes LATAM Fidelidade auferiam nos voos. Por conta dessa gestão, a Multiplus implementou um marketplace dedicado ao uso desses pontos pelos clientes não só na emissão de bilhetes prêmio, como também na aquisição dos mais diversos produtos.

Com o tempo, a relação entre a LATAM e a Multiplus azedou e a LATAM decidiu administrar seu programa de fidelidade de passageiros internamente. Então, ano passado a LATAM decidiu incorporar a Multiplus.

No final de março foi feita uma OPA (Oferta Pública de Ações) que movimentou R$ 1 bilhão. A compradora? A própria LATAM.

Daí, meus amigos, que a Multiplus não existe mais! Já foi dada a baixa na situação cadastral da empresa. Inclusive, o espaço físico da Multiplus já não existe mais – todos os funcionários e equipamentos foram para o prédio da LATAM.

Vejam que a baixa foi no final de maio. Mas desde então algumas mudanças puderam ser notadas.

A primeira foi a eliminação dos bônus na transferência dos KM de Vantagens para a Multiplus.

A segunda é que, nas últimas promoções de transferência bonificada de pontos dos cartões de crédito, ser assinante do Clube Multiplus não trouxe qualquer benefício. Todas excluíram os bônus extras para esses clientes, pois não eram cumulativas.

Agora em junho, por exemplo, teve uma promo com bônus de 30% nas transferências do Itaucard para qualquer cliente Itau e Multiplus, fosse ele assinante do Clube ou não.

E assim tem sido. Ser assinante do Clube passou a ser irrelevante, só valendo a pena nas promos que dão x pontos por real gasto em marketplaces tipo Netshoes e Magalu, por exemplo.

Não sei qual será a estratégia da empresa quanto ao Clube LATAM (repitam comigo “a Multiplus não existe mais” … rssss) que, nos atuais moldes, não vale a pena assinar, já que não tem maiores vantagens em relação aos não-associados.

Algumas palavras

Imagino que a manutenção do nome Multiplus seja interessante para a LATAM, pois é uma forma de blindar a marca LATAM.

É pública e notória a enorme dificuldade que há para a emissão de bilhetes com pontos. Esse problema agora, meus caros, não é da Multiplus. É da LATAM.

Quando os pontos de uma determinada promoção não caem na conta, a reclamação geral é contra a Multiplus, e a marca LATAM fica a salvo de críticas.

A “moça da Multiplus” é, na verdade, a “moça da LATAM”.

Estou curiosíssima para ver como a LATAM vai lidar com essas três “entidades” que estão sob a sua responsabilidade: a companhia aérea LATAM, o programa LATAM Fidelidade e a (inexistente) Multiplus.

Nesse momento inicial, não houve grandes alardes da incorporação e, aparentemente, a Multiplus é um departamento/área dentro da LATAM Airlines Brasil, assim como o LATAM Fidelidade.

Meu sincero desejo é que o LATAM Fidelidade e a Multiplus tenham um hotsite unificado que facilite a vida do consumidor. Ah, e sim: que os problemas com emissões sejam sanados e o(s) site(s) sejam redesenhado(s) (para ontem, gente, para ontem!).