Gente … o Amigo decidiu arrasar com os clientes do programa depois de inúmeras promoções com 100% de bônus via Livelo! Na conversa com o diretor do programa, foi informado que a nova fórmula contemplava a distância entre os voos. Entretanto, não é isso que os resultados mostram. Ou ainda estão fazendo os ajustes, ou o sistema está com bug.

Por falar nisso, nem assim a Thai aparece nas pesquisas …

Os trechos intra-Ásia que saíam por 40.000 pontos em executiva podem ser encontrados por 140.000 pontos …

ou 180.000 pontos em um voo de 1h35mins entre Osaka e Seoul!

Em compensação, um voo entre Istambul e Singapura sai por 85.100 pontos.

O trecho São Paulo – Frankfurt em executiva que podia ser resgatado por 80.000 pontos, agora sai, por 180.000 pontos em um voo com escala em Zurique ou 210.000 para o voo direto. Imagino o quanto não vai sair uma primeira classe na Lufthansa …

O sistema também está apresentando umas rotas super esquisitas. Pesquisei Rio – Toronto em executiva e pela Copa Airlines o trecho – que antes custava 50.000 pontos – agora sai por 90.000 pontos. Mas você pode ir via Lisboa com a TAP, por 200.100 pontos …

De São Paulo a Los Angeles, o trecho, também pela Copa, sai por 100.000 pontos.

Para a África do Sul, partindo de São Paulo, o trecho está por 100.000 pontos – em voo direto com a South African ou com uma escala em Addis Abbeba com a Ethiopian (aqui é um exemplo que a distância como critério de cálculo não está sendo obedecida).

Os trechos que sofreram redução foram os de curta distância. Agora, é possível emitir um trecho intra-europeu em executiva por 20.000 pontos.

Mas trechos intra-europeus mais longos, como Frankfurt-Lisboa, continuam com valores salgados: 40.000 pontos para um voo de 3 horas (por isso que eu acho que aqueles 180.000 pontos para o voo Seoul-Osaka, que dura 1h35m é um bug do sistema)

Um trecho que eu considero ainda razoável é entre Europa e Oriente Médio: são 70.000 pontos entre Zurique e Dubai, por exemplo.

Em compensação, o trecho Zurique – Cairo pode sair por até 115.100 pontos dependendo da rota eleita.

Os aumentos foram muito puxados, mas muito mesmo. Não tive a oportunidade de verificar outras diversas possibilidades, mas, para mim, o programa se tornou praticamente inviável se esses resgates se mantiverem confirmados. São aumentos de mais de 100%. Brasil – Europa por 210.000 milhas o trecho na executiva é um aumento de mais de 150%!

É com tristeza e indignação que eu escrevo esse post. Afinal, o Amigo – o melhor programa de milhas do Brasil perdeu o seu valor para mim.