Foi com muita tristeza que soube que a Avianca cancelou os voos internacionais entre Santiago, Miami e Nova York a partir de 31 de março.

A perda definitiva de 10 aeronaves não dever ser subestimada; ao contrário, é um tremendo sinal de alerta sobre o real panorama das coisas. Com o anúncio de hoje, está claro que a empresa não vai manter mais nenhum A330 na frota.

Afinal, o quanto a Avianca aguenta pagar mensalmente aos seus lessores? É possível que com a decisão de hoje o resto da frota seja mantido? Sim. Não. Não sei. Se alguém souber de alguma coisa concreta sobre isso, por favor coloquem nos comentários.

É evidente que empresa passa por uma situação preocupante e além do impacto nos passageiros, a situação repercute no program Amigo que, diferentemente de Latam/Gol, não é companhia independente da transportadora aérea.

Se a Avianca efetivamente falir, o programa Amigo acaba e nossas milhas morrem lá. Ainda que nos habilitemos em um concurso de credores, a gente pode até ganhar, mas o difícil vai ser levar. Somos os penúltimos da fila do pão …

Soube que o Amigo não está emitindo mais passagens com a United e com a Copa. O porquê disso é um mistério: seriam os eternos problemas de TI ou a United e a Copa retiraram a disponibilidade para o Amigo justamente por conta da situação da Avianca? Se foi uma retirada deliberada, outras companhias aéreas podem fazer o mesmo?

Essas são perguntas importantes e que levam a gente a pensar o que fazer com as milhas restantes na conta. Qual será a estratégia de vocês?