Meu amigo Alexandre reportou que esteve nessa semana na sala AMEX em Congonhas e que levou um susto quando chegou lá.

A sala, que antigamente contava sucos, água, refrigerantes e  com máquina da Nestlé para preparar café, capuccinos etc, além de  duas ou três variedades de sanduíches e algumas finger foods quentes e doces, amendoins e biscoitos, estava assim:

Segundo informações dos funcionários da sala, a fornecedora havia mudado e sequer havia gelo para os passageiros. Aliás, nem café tinha, porque a máquina da Nestlé foi retirada e não houve reposição.

A gente entende que as transições são momentos mais complicados na vida das empresas, mas um planejamento básico como “olha só, vou botar aqui no contrato que você vai me entregar as comidas e bebidas 24 horas antes do encerramento da parceria anterior” é um requisito mínimo para assegurar a manutenção dos serviços oferecidos, sem atingir os clientes.

Alguém esteve por lá nesses dias?