O último voo da viagem de Carnaval foi na business class da SWISS, de Zurich para São Paulo no B777-300ER. Eu já fiz um trip report detalhado da executiva da empresa nessa aeronave anteriormente, e vou me dedicar a detalhar as diferenças entre os voos, mas vou ressaltar os pontos positivos das duas experiências.

A primeira coisa é que eu consegui, mais uma vez, viajar no The Throne. Eu já escrevi um post sobre como conseguir viajar nele sem pagar a mais por isso (clique aqui para ler).

LX Business Class ZRH – GRU B777-300ER fev 2018

LX Business Class ZRH – GRU B777-300ER fev 2018

Dessa vez eu consegui o assento que eu queria, o 8K. Fica na segunda fileira da cabine maior. Eu sempre prefiro ficar na frente da cabine, mas nunca na primeira fileira, por conta do barulho da galley e da fila do banheiro.

LX Business Class ZRH – GRU B777-300ER fev 2018

Como as fileiras são intercaladas, o pessoal da 9 viaja em dupla. Nunca escolho esses assentos se estu viajando sozinha: para sair do assento, quem está na janela tem que passar por cima de quem está no corredor. Além disso o espaço para guardar computadores, celulares, sapatos etc é bem mais limitado.

LX Business Class ZRH – GRU B777-300ER fev 2018

O Throne, por sua vez, tem uma abundância de compartimentos. Sobra espaço …

 

LX Business Class ZRH – GRU B777-300ER fev 2018

LX Business Class ZRH – GRU B777-300ER fev 2018

LX Business Class ZRH – GRU B777-300ER fev 2018

LX Business Class ZRH – GRU B777-300ER fev 2018

LX Business Class ZRH – GRU B777-300ER fev 2018

O amenity kit da ida foi uma caixinha de metal da Victorinox muito bacaninha. Já o da volta foi essa necessaire, que eu também gostei muito. Só o conteúdo que é bem limitado, mas suficiente para o voo.

LX Business Class ZRH – GRU B777-300ER fev 2018

LX Business Class ZRH – GRU B777-300ER fev 2018

LX Business Class ZRH – GRU B777-300ER fev 2018

LX Business Class ZRH – GRU B777-300ER fev 2018

O cardápio do voo e a carta de vinhos/bebida eram os seguintes:

LX Business Class ZRH – GRU B777-300ER fev 2018

LX Business Class ZRH – GRU B777-300ER fev 2018

LX Business Class ZRH – GRU B777-300ER fev 2018

LX Business Class ZRH – GRU B777-300ER fev 2018

LX Business Class ZRH – GRU B777-300ER fev 2018

LX Business Class ZRH – GRU B777-300ER fev 2018

LX Business Class ZRH – GRU B777-300ER fev 2018

Ainda em terra, foram oferecidos drinks com uma toalhinha aquecida – escolhi um suco de laranja.

LX Business Class ZRH – GRU B777-300ER fev 2018

O serviço de bordo começou pouco depois de estarmos em cruzeiro sobre a Europa. O serviço não é apressado, o que eu aprecio, porque gosto de curtir o jantar vendo um filme. Um outro detalhe que também gosto é que a entrada é servida antes do prato principal.

A entrada consistia em um peixe defumado – que não gosto – queijos suíços, que estavam muito bons e uma salada verde, sem nenhum glamour. Mas surpreendentemente, as folhas estavam fresquíssimas e crocantes.

LX Business Class ZRH – GRU B777-300ER fev 2018

LX Business Class ZRH – GRU B777-300ER fev 2018

LX Business Class ZRH – GRU B777-300ER fev 2018

LX Business Class ZRH – GRU B777-300ER fev 2018

LX Business Class ZRH – GRU B777-300ER fev 2018

Algum tempo depois chegou o meu filé com cebolas caramelizadas e polenta. O detalhe é o seguinte: o menu estava em francês e em português. Ocorre que, em francês, boeuf braisé é carne assada, que não é preparada com filé mignon. Como a tradução em português do menu estava como filé,  imagino que tenha tido gente muito decepcionada com o prato. Aliás, ele estava bem maios ou menos mesmo … O jantar da ida foi melhor.

LX Business Class ZRH – GRU B777-300ER fev 2018

LX Business Class ZRH – GRU B777-300ER fev 2018

Já o café da manhã tava muito saboroso. Eu pedi ovos mexidos com batatas rosti, salada de frutas, queijos e embutidos. Pela primeira vez na vida, comi a verdadeira batata rosti em um avião. Geralmente, ela vem como um bloco de batata, mas dessa vez ela veio desfiada mesmo!

LX Business Class ZRH – GRU B777-300ER fev 2018

LX Business Class ZRH – GRU B777-300ER fev 2018

CONCLUSÃO

Eu achei o voo da ida melhor do que o da volta. Mas continuo com minha opinião que a Swiss é uma boa opção na Star Alliance do Brasil para a Europa.

Gastei 120.000 milhas ida e volta com a tabela antiga do TAP Victoria e achei que valeu bastante à pena.

Em termos de soft product, o serviço é correto, os amenity kits são bons, mas o conteúdo é básico. Já em termos de hard product, eu gostei bastante de ter voado no Throne.

Para ler o trip report do voo de ida, clique aqui.