Meu voo com a Turkish Airlines de Istambul para Tbilisi, na Geórgia, saiu em plena madrugada e durou cerca de 1h50 mins para percorrer as 840 milhas de distância que separa as duas capitais.

Eu já estava bem impressionada tanto com o voo entre Nova York e Istambul (leia o trip report aqui) como com o lounge da Turkish no aeroporto de Ataturk (leia a avaliação aqui), e estava ansiosa (e muito cansada) para experimentar a business da empresa em voos de curta distância.

A cabine da executiva do B737-800 tem 4 fileiras na configuração 2-2.

Turkish Airlines Business Class IST – TBS B738 fev 2018

O design dos assentos é bem antigo.

Turkish Airlines Business Class IST – TBS B738 fev 2018

Já dava para perceber que a aeronave já tinha tido dias melhores – o desgaste dos materiais era evidente.

Turkish Airlines Business Class IST – TBS B738 fev 2018

O espaço para as pernas é adequado.

Turkish Airlines Business Class IST – TBS B738 fev 2018

Em um lado, fica a mesa embutida.

Turkish Airlines Business Class IST – TBS B738 fev 2018

Do outro, o console do IFE.

Turkish Airlines Business Class IST – TBS B738 fev 2018

Ele não é dos maiores, mas como o voo durou menos de duas horas, está mais do que bom.

Turkish Airlines Business Class IST – TBS B738 fev 2018

O controle remoto do IFE também é embutido na lateral do assento.

Turkish Airlines Business Class IST – TBS B738 fev 2018

Também há um controle bem primitivo das regulagens do assento, mas que funciona bem dadas as evidentes limitações do produto.

Turkish Airlines Business Class IST – TBS B738 fev 2018

No console divisório há as tomadas para os fones de ouvido e duas portas USB, uma para cada passageiro.

Turkish Airlines Business Class IST – TBS B738 fev 2018

Por falar em fone de ouvido, a Turkish oferece fones da marca Philips para voos de curta distância. São confortáveis e cumprem bem o seu papel. Ponto positivo.

Turkish Airlines Business Class IST – TBS B738 fev 2018

Para finalizar, vamos ao soft product. Devido ao horário do voo, foi oferecido café da manhã. Eu pedi o “gözleme”, mas, porém, contudo, todavia, o único outro passageiro pediu primeiro e só havia uma refeição de cada.

Eu não queria omelete com pimentão verde. Então, fiquei nos queijos turcos, mesmo. Não me incomodei, porque já tinha comido bastante no lounge. Mas eu acho que, como só tinham 2 passageiros na business, a empresa deveria ter duas refeições de cada. Imagina um pagante diante dessa situação … eu teria ficado muito chateada.

Turkish Airlines Business Class IST – TBS B738 fev 2018

CONCLUSÃO:

O voo foi médio. O hard product já está ultrapassado, mas como o voo foi tão curto, não deu para prejudicar a viagem. A refeição estava boa, mas eu preferia ter comido a minha primeira opção. De qualquer modo, considero a Turkish uma boa opção de resgate na Star Alliance. Esse trecho estava dentro do meu bilhete Multiplus JFK – IST – TBS por 75.000 pontos, com ambos os voos na executiva.