Não, vocês não leram errado: fui a Chernobyl passar o dia. Reservei o tour do Brasil e parti rumo a Kiev, Ucrânia. Antes de mostrar como foi o tour, vou dar algumas informações básicas sobre o a importância local.

Introdução

Chernobyl foi palco do maior acidente nuclear da história da humanidade, ocorrido em 26 de abril de 1986, quando a área ainda pertencia à àntiga União Soviética. À época, o governo tentou esconder o acidente – até que a nuvem radioativa atingiu outros países europeus e não ficou impossível ocultar a ocorrência e gravidade do evento.

Chernobyl e Fukushima são os dois únicos eventos classificados no nível 7 (escala máxima) da Escala Internacional de Acidentes Nucleares. O acidente teve como uma das consequências a liberação de radiação equivalente a 400 bombas de Hiroshima.

Os residentes tiveram que abandonar a área às pressas. Centenas de construções, incluindo casas, foram posteriormente enterradas por conta da contaminação radioativa.

Durante décadas, o local permaneceu proibido à visitação e só recentemente foi liberado para o turismo. Há diversas agências que promovem tours de um dia para Chernobyl e Pripyat, cidade vizinha, hoje totalmente abandonada.

O Tour

Eu escolhi o Solo East Travel no www.tourkiev.com, que tem uma boa avaliação no TripAdvisor. Eu reservei diretamente no site da empresa que é mais barato do que no Viator, a intermediária do TripAdvisor. O almoço está incluso no preço.

É obrigatória a reserva com, pelo menos, 4 dias úteis de antecedência, porque a zona de exclusão é fortemente fiscalizada. Tive que informar todos os meus dados, inclusive os dados do passaporte.

O tour é feito por meio de uma van e eu tive que ir até o ponto de encontro, que é bem no centro antigo de Kiev. Foi bem fácil de achar. Cheguei por volta das 7:45 da manhã e a van saiu pontualmente às 8. Inicialmente, são umas 3 horas até chegar na cidade de Chernobyl, incluindo uma parada em um mercado em um posto de gasolina e todo o trâmite legal de entrada na zona de exclusão. Lá, fizemos uma breve visita do que restou da cidade e a parada para o almoço.

Em seguida, fomos para o local do acidente em si e do sarcófago – que é a construção que encapsulou o reator que derreteu.

A penúltima parada é em Pripyat, a cidade que teve que ser evacuada da noite para o dia. É impressionante ver tantas construções abandonadas há mais de três décadas, incluindo um parque de diversões.

A última visita foi na antena do Duga-3, um radar militar ultra-secreto, que foi descoberto após a queda do Muro de Berlim e a independência da Ucrânia.

Chegamos de volta em Kiev cerca de 19:30 hrs. O dia foi muito cansativo, mas muito interessante e informativo. Valeu super a pena.

Ah, e Kiev é um lugar baratíssimo para se visitar!

Algumas fotos do tour:

Entrada de Chernobyl, a cidade atômica (notem o símbolo atômico em amarelo)

 

Creche abandonada em Chernobyl

Creche abandonada em Chernobyl

Creche abandonada em Chernobyl

O sarcófago que abriga o reator derretido

Entrada de Pripyat – ainda depositam flores em homenagem aos mortos

Pripyat antes do acidente

O mesmo local em 2018

Pripyat

Pripyat antes do acidente

O mesmo local agora

Restaurante em Pripyat

Supermercado em Pripyat

Supermercado em Pripyat

Parque de diversões em Pripyat

Parque de diversões em Pripyat

Parque de diversões em Pripyat

Parque de diversões em Pripyat

Parque de diversões em Pripyat

Parque de diversões em Pripyat

Parque de diversões em Pripyat

Instalação militar do Duga-3

Instalação militar do Duga-3

Street art na instalação militar do Duga-3

A antena do Duga-3

A antena do Duga-3

Contador Geiger